Como sair da rotina: 16 dicas

Acordamos, tomamos banho, tomamos café da manhã, vamos trabalhar, comemos, voltamos ao trabalho, chegamos em casa, conversamos um pouco com nossos entes queridos, fazemos várias tarefas, assistimos a TV onde praticamos esportes, jantamos, dormimos … e começamos de novo. Muitas pessoas se sentirão identificadas com essa sucessão de ações, sendo na verdade sua rotina diária ou quase diária. Muitos deles terão suspirado com um pouco de nojo.

E é a rotina monótona, sendo para muitos uma coisa enfadonha ou limitada e gerando o desejo de introduzir a variação ocasional. Mas a questão é … como fazer isso?, Como sair da rotina? Neste artigo, tentaremos dar algumas orientações ou dicas para tentar introduzir modificações que nos permitam viver nossa vida como algo um pouco menos monótono.

Qual é a rotina?

Para melhor ou pior, a maioria das pessoas sabe o que é rotina – a presença de uma série de costumes e hábitos que são repetidos continuamente ao longo do tempo e frequentemente executados automaticamente.

A rotina implica a existência de um padrão de operação no qual o sujeito não se move e no qual, como regra geral isso não corresponde à ideia de introduzir mudanças. E a repetição constante e a falta de novidades podem gerar que, no final e na cabeça, passemos a pensar que nossa vida não deixa de ser uma concatenação das mesmas ações, chegando a aparecer um certo tédio. É por isso que a maioria das pessoas com uma rotina definida geralmente deseja alterá-la de vez em quando.

Mas a rotina também tem coisas boas: dá segurança na maneira como as coisas vão acabar e dificulta o enfrentamento de situações inesperadas e estranhas ao que já planejamos. Na verdade, esse é um dos principais motivos pelos quais, apesar de ser monótono, há resistência à introdução de mudanças. A novidade é um risco, um risco que pode ser assustador e ter consequências diferentes.

Da mesma forma, muitas pessoas justificam não mudar sua rotina porque não têm outra alternativa. E é verdade que em uma sociedade como a de hoje, geralmente temos que ter um emprego, pagar as contas e manter nossas casas. No entanto, isso não significa que também haja parte da desculpa: embora seja possível e até recomendado em alguns casos, não é necessário fazer uma mudança radical de vida para introduzir mudanças que tornem nossa vida mais emocionante.

Diretrizes para sair da rotina

Sair da rotina envolve realizar ações diferentes das que fazemos normalmente, o que pode ser fácil de dizer, mas na verdade é complexo. É por isso que, neste artigo, veremos diferentes diretrizes para fazer mudanças em nossa vida diária e sair de nossa rotina.

1. Identifique sua rotina

O primeiro passo para sair da rotina é reconhecer que ela existe e ser capaz de identificá-la. Se você acha que tem uma vida muito rotineira, precisa ter em mente o que está fazendo diariamente e mantê-lo se repetindo.

2. Ele aprecia o que a torna desagradável

Depois de identificar a rotina que estamos seguindo, precisamos avaliar quais dessas coisas não gostamos, rejeitamos ou nos fazem sentir estagnados. Pode ser útil fazer uma autoavaliação ou uma programação de nossa vida diária em que valorizamos mais o que cada performance nos faz sentir.

3. Pense nas mudanças que você deseja

O que eu quero alcançar?, A que distância estou disso?, O que posso fazer para chegar mais perto? Essas três perguntas são essenciais. Trata-se de considerar o que queremos e quais aspectos do cotidiano nos aproximam e quais nos afastam. Devemos também compreender que estamos dispostos a fazer para mudar. Às vezes pode ser necessário romper completamente com os diagramas anteriores (Por exemplo, mudar de emprego que não nos satisfaz ou terminar um relacionamento que não nos satisfaz).

4. Comer e dormir bem

A comida e o sono estão entre os elementos menos considerados e, ainda assim, entre os mais importantes para explicar o nosso bem-estar. Também influencia a percepção da vida como rotina. É importante que comer e dormir sejam atos em que nos concentramos no que estamos fazendo e fazendo bem: dormir o suficiente e comer de forma equilibrada é essencial para manter nossa saúde tanto física quanto mental.

5. Espaços separados

Uma das coisas que podem nos fazer ver o nosso dia a dia como uma rotina é o fato de que fazemos tudo a qualquer hora e em qualquer lugar. Não é incomum que espaços e ações se misturem, é difícil separar os diferentes momentos e é fácil desenvolver um senso de continuidade que é difícil para nós nos desconectarmos. Tem que separar os espaços e os momentos, ter tudo o seu momento e o seu lugar e gerar uma pausa entre as diferentes tarefas: não trabalhe deitado na cama ou no mesmo local onde se alimenta.

6. O que você gosta ou deseja?

Uma das coisas que nos permitirá mudar a nossa rotina é começar a avaliar coisas que não estamos praticando na nossa rotina e que, no entanto, gostaríamos de implementar. Pergunte a si mesmo quais são seus hobbies ou o que chama sua atenção. Talvez gostemos de fazer crochê, escalar uma parede de escalada ou ir à ópera. Lazer é importante, E muitas vezes não aproveitamos os momentos que temos de graça. É importante gerar momentos em que possamos cultivar nossos gostos.

7. Defina novos objetivos

Talvez uma das maneiras mais importantes de fazer a maior mudança seja a ideia de formar uma meta ou objetivo, algo em que podemos nos concentrar e achar muito motivador.

Essas metas podem ser praticamente qualquer coisa, mas a questão é que elas estão um pouco distantes do nosso dia-a-dia. Por exemplo, aprender a tocar um instrumento, falar uma língua, estudar uma carreira, perder peso, fazer uma viagem ou ser voluntário ou praticar esportes podem ser etapas ligeiramente diferentes do normal. É até possível que o objetivo seja mudar de emprego ou encontrar um parceiro. Claro, eles devem ser objetivos realistas

8. Gere pequenas etapas intermediárias para alcançar a nova meta

Nossos objetivos originais podem ser complexos de alcançar se o objetivo for muito ambicioso. No entanto, isso não significa que não devemos tentar. Teremos que estabelecer pequenos marcos intermediários que nos permitam nos aproximar gradativamente do objetivo final, sendo esses marcos também algo estimulantes em si.

9. Comprometa-se e persevere na mudança

É ótimo fazer planos, mas eles são inúteis se não houver um compromisso firme para fazê-los acontecer. Devemos ter em mente que dificuldades e obstáculos podem surgirMas devemos ser capazes de ser decisivos, e lidar com essa mudança exige esforço.

Uma coisa é certa: na maioria das situações, as mudanças não acontecerão espontaneamente, mas exigirão empenho e esforço por parte de todos. Como disse Einstein: Se você quer novos resultados, não faça sempre a mesma coisa. Sentar no divã e se arrepender é compreensível em algum momento, mas na prática é desnecessário e teremos que nos comprometer com a mudança.

10. Mude os estímulos em seu ambiente

Além das alterações acima, pode ser útil tentar e modificar pequenos aspectos de seu ambiente. Apresente novos itens ao seu escritório, redecore sua casa, Troque de roupa entre o trabalho e o lazer ou coloque uma música que o ativa ou relaxa (dependendo de suas necessidades).

11. Conheça pessoas e mantenha a mente aberta

Conheçer novas pessoas nos inspirarão a ver novas perspectivas na vida, a aprender com os outros e a nos doar. É importante compartilhar e estar aberto a tente entender como outras pessoas entendem o mundo.

12. Entre em contato com a natureza

A maioria das pessoas em uma cidade tem pouco ou nenhum contato com a natureza. E a verdade é que esse contato tem se mostrado benéfico para muitas condições, como estresse, depressão ou ansiedade. Fazer escapadelas naturais de vez em quando pode nos ajudar a suportar melhor a rotina normal e pode levar a mudanças.

13. Pratique esportes

O esporte é sempre uma coisa positiva em termos de redução dos níveis de estresse e aumento de endorfinas, além de ser uma das modificações possíveis no nosso dia a dia (Se não tivermos feito isso antes), pode gerar uma grande mudança para nós. Claro, é importante que isso não represente uma nova rotina, mas um desafio ou um desafio que você realmente deseja enfrentar (embora no início você provavelmente terá que se forçar um pouco)

14. Deixe-se improvisar

Um dos grandes problemas da rotina é precisamente que ela é extremamente previsível. Por aqui, precisamos deixar espaço para improvisação em nossas vidas: É bom que deixemos algum tempo não planejado, em que possamos fazer o que sentimos no momento ou que se apresenta.

15. Saia da sua zona de conforto: explore novas possibilidades

Um elemento-chave para romper com a rotina é deixar de lado nossa zona de conforto. É importante ter a ousadia de experimentar coisas novas, mesmo que não saibamos se vão gostar ou não. Talvez apenas explore um novo bairro em sua cidade, um tipo de atividade que você nunca pensou em experimentar ou visitar outras culturas e países. E muito importante: faça algo que você queira fazer, mesmo que isso te assuste.

16. Meditação ou atenção plena

Outra maneira de fazer isso é fazer algum tipo de meditação ou atenção plena, por meio da qual começamos a vivenciar com plena consciência o momento em que estamos, colocando de lado os pensamentos e julgamentos e deixando que esses fluxos fluam.

Deixe um comentário