O modelo cíclico de Worchel: os 6 estágios da formação do grupo

Grupos são grupos de pessoas que compartilham características e / ou objetivos comuns. A psicologia de grupo, dentro da psicologia social, trata do estudo desses agrupamentos, bem como das relações e processos que ocorrem dentro deles.

Neste artigo conheceremos o modelo cíclico de Worchel, Um modelo psicológico que explica, em 6 etapas, como os grupos são formados. Explicaremos o que se entende por grupo (características e tipos), bem como as características de cada etapa proposta pelo modelo de Worchel.

O que são grupos?

Na psicologia social, encontramos o ramo da psicologia de grupo. Esta “subdisciplina” ou variante da psicologia visa estudar grupos: assim, tenta estudar como estes se formam, como se dissolvem, que características os definem, e assim por diante.

Antes de chegarmos ao modelo cíclico de Worchel, precisamos ser claros sobre o que significa um grupo. Existem muitas definições para ele, mas algumas das mais importantes enfatizam que ele é “uma coleção de pessoas que têm uma percepção coletiva de unidade e que agem em conjunto”.

Características

Quanto às características de um grupo, vemos que há satisfação mútua dos membros, além da interdependência dos mesmos objetivos ou metas comuns. Por outro lado, também existe uma influência mútua entre seus membros.

modelo

Além disso, existem diferentes tipos de grupos, dependendo de uma série de parâmetros (veremos apenas alguns aqui).

Dependendo do tamanho, os grupos podem ser pequenos (considerados pequenos se tiverem menos de 20 membros) ou grandes (a partir de 20 membros). Quanto ao grau de formalidade, podem ser formais (por exemplo, equipe de trabalho) ou informais (grupo de amigos de infância).

Os grupos também podem ser referências (Voluntários), ou seja, os membros se juntam a eles voluntariamente (por exemplo, por fazer parte de um partido político específico) ou como membros (por exemplo, sexo, ser homem ou mulher). Esposa).

Modelo cíclico de Worchel: o que é?

Stephen Worchel é o autor do chamado modelo cíclico de Worchel (1996), e o encontramos na psicologia social, especificamente no campo da psicologia de grupo. Faz alusão ao processo de formação do grupo, ou seja, explica como os grupos são formados e como se desenvolvem, e divide esse processo em 6 etapas.

Características

Em relação às características do modelo cíclico de Worchel, descobrimos que o processo representado por este modelo inclui a formação e desenvolvimento do grupo, não tem uma duração predeterminada, e passar de um estágio para outro depende de atingir o nível apropriado no estágio anterior.

Além disso, como o nome sugere, este é um modelo cíclico, onde todas as 6 etapas podem terminar e recomeçar. Finalmente, o modelo cíclico de Worchel também prevê a possibilidade de contratempos nas etapas anteriores.

estágios

Os 6 estágios em que o modelo cíclico de Worchel é dividido são os seguintes (com suas características):

1. Etapa 1: período de insatisfação

Nessa primeira etapa proposta por Worchel, os sujeitos se sentem insatisfeitos e impotentes em seu grupo de origem; em outras palavras, quer dizer, um período de insatisfação e insatisfação surge por vários motivos.

Nessa primeira fase, o índice de evasão de integrantes do grupo é alto. Indignado, membros do mesmo não participam muito das tarefas do grupo (Aqueles que têm um objetivo comum, que envolvem e exigem a participação de todos).

Outra característica notável é que atos ocasionais de vandalismo aparecem e quietude.

2. Etapa 2: evento de gatilho

O segundo estágio do modelo cíclico de Worchel surge de um evento precipitante que o desencadeia. Nesta fase, um sinal precipita a formação de um novo grupo e o abandono do anterior. De certa forma, essa etapa representa uma espécie de “símbolo” de todos os aspectos negativos do antigo grupo.

Em suma, aqui estão os membros separados que estão envolvidos na separação do grupo (formando um novo), aqueles que desejam permanecer no grupo inicial. Às vezes, membros do grupo anterior (especialmente aqueles no poder) podem realizar retaliação ou alguma repressão contra membros que deixaram o grupo.

3. Etapa 3: identificação com o grupo

A terceira etapa é a mais importante do modelo cíclico de Worchel. Isso é a fase em que mais conflitos aparecem.

Esta fase é caracterizada pelo fato de que o novo grupo começa a se formar, começa a se consolidar. Barreiras fortes são criadas contra outros grupos (exogrupos) e qualquer divergência dentro do grupo é processada ou censurada. Por outro lado, todas essas condutas de conformidade com os padrões do grupo são reforçadas, E as demonstrações públicas de lealdade ao grupo são incentivadas, o que é esperado.

Por fim, surge uma competição do novo grupo e exogrupos (incluindo-os como “outros grupos”, diferentes do próprio grupo ou ao qual pertence).

Além de aparecer neste concurso, ele também é encorajado assim que aparece. Por outro lado, o fato de pertencer ao próprio grupo (in-group) e de se sentir parte dele influencia sobremaneira a identidade individual.

4. Etapa 4: produtividade do grupo

Na quarta etapa do modelo cíclico de Worchel, aparece a produtividade do grupo (obtenção de resultados e benefícios). Em outras palavras, os objetivos do grupo tornam-se relevantes. Nesta fase, todos os membros do grupo lutam em uníssono para atingir esses objetivos.

A marca registrada desta fase é a ênfase na igualdade; é por isso que as relações cooperativas com outros grupos (“exogrupos”) são permitidas, desde que isso permita o benefício do próprio grupo.

5. Etapa 5: individualização

O quinto estágio é caracterizado pela individualização; isso implica que a realização de objetivos individuais torna-se importante. Em outras palavras, isso quer dizer não importa mais o “grupo”, mas também o “indivíduo”, Quem quer se sentir reconhecido (sem querer se separar ou sair do grupo).

Nesta fase, os subgrupos aparecem dentro do grupo e a equidade é enfatizada; isso implica dar a cada membro o que ele merece, de acordo com suas condições, méritos ou contribuições.

Outra característica do quinto estágio é que cooperação com exogrupos é ativamente buscada (Mais do que na etapa anterior, ao invés de serem buscadas, essas relações de cooperação foram autorizadas). Além disso, aqui se valoriza o fato de pertencer a exogrupos, o que nunca ocorria nas etapas anteriores.

6. Etapa 6: declínio do grupo

O sexto e último estágio do modelo cíclico de Worchel corresponde à fase de declínio do grupo. Nesta fase dúvidas e desconfianças aparecem Sobre o próprio grupo (in-group) e seu valor. Além disso, o medo da rejeição do grupo se perde e podem até surgir brigas entre os subgrupos.

Quando é alguns membros do grupo começam a desistir do mesmo, Principalmente aqueles cujas habilidades são valorizadas por outros grupos (exogrupos). Isso faz com que o grupo diminua e o grupo se desfaça (o grupo “morre”), permitindo que o ciclo recomeça e volte ao passo 1, dando início a todo o processo de formação do grupo.

Referências bibliográficas:

  • Hogg, MA (2010). Psicologia Social. Vaughan Graham M. Panamericana. Postado por Panamericana.
  • Marín, M. (2012). Psicologia social dos processos de grupo. Pirâmide.
  • Morales, JF (2007). Psicologia Social. Publicado por SA McGraw-Hill / Interamericana de España.

Deixe um comentário