Comunicação eficaz: 24 chaves para bons comunicadores

A linguagem e a capacidade de vincular e compartilhar conhecimentos são aspectos fundamentais para a convivência e até mesmo para a saúde física e mental do ser humano.

A comunicação é essencial e nos permite interagir com nossos semelhantes e até mesmo com outras espécies animais. No nosso dia a dia, continuamos fazendo, porque todo ato ou mesmo sua ausência é comunicativo.

Mas devemos nos perguntar: somos capazes de nos comunicar de maneira eficaz? Neste artigo, oferecemos uma série de 24 chaves de grandes comunicadores para estabelecer uma comunicação eficaz.

Saber se expressar e se fazer entender

A comunicação envolve a troca de informações entre dois ou mais assuntos usando vários códigos pelos quais eles podem transmitir.

Mas fazê-lo de forma eficaz não significa apenas que um sujeito A envie uma mensagem a um sujeito B. Para que a comunicação seja eficaz, é necessário estabelecer um clima de compreensão e respeito mútuos em que os dois interlocutores nos quais a mensagem é veiculada de forma clara, concisa e inequívoca, sendo o conteúdo da mensagem consistente com a atitude presente na comunicação.

É imperativo que a lei permita que ambos os componentes podem se expressar e ser ouvidos ativamente, Além de manter uma linguagem adequada às capacidades dos dois sujeitos.

Estamos imersos em uma sociedade cada vez mais individualista, o que dificulta a comunicação efetiva. As pessoas tendem a se expressar continuamente sem deixar espaço para que os outros respondam e sem realmente ouvir o que o outro tem a dizer, além do uso frequente de ambivalências e ambigüidades que podem dar origem a diferentes interpretações. .

24 chaves para uma comunicação eficaz

Abaixo estão alguns aspectos a serem considerados para estabelecer uma comunicação eficaz.

1. Mantenha contato visual

A aparência é um elemento chave no ato comunicativo, porque é muito expressivo. Apoiá-los de forma natural e não forçada é um sinal de interesse pelo que nos dizem ou pelo nosso interlocutor. O ouvinte se sente mais facilmente atendido e aceito no âmbito do ato de comunicação. Um olhar que evita o contato visual pode significar falta de interesse, confiança ou até mesmo uma mentira no ato da comunicação.

2. Use um tom de voz adequado ao contexto

O tom de voz também é um componente importante para se obter uma comunicação eficaz. O tom apropriado dependerá do tipo de comunicação que está sendo estabelecida, do conteúdo da mensagem ou da situação em que ela é veiculada. Geralmente recomendado um tom de voz sem altos e baixos profundos.

3. Faça com que seu corpo apóie sua mensagem

A comunicação gestual e postural diz muito mais do que a maioria das pessoas parece pensar. Dependendo da linguagem não verbal que usamos, podemos apoiar ou mesmo contradizer a mensagem verbal, com a qual podem ser interpretadas de forma diferente. Nossa postura e gestos devem acompanhar a mensagem transmitido e até enriquecido.

4. Ouça ativamente

Um erro comum que muitas pessoas cometem hoje é que tendemos a falar sem ouvir o que a outra pessoa está dizendo, como se estivessem esperando para continuar a conversa sem a resposta da outra conta. Com isso, o outro pode se sentir negligenciado e, por sua vez, deixar de se interessar em manter o ato de comunicação.

5. Respeite a opinião do outro

Podemos ter uma posição muito específica sobre um determinado assunto, mas isso não precisa necessariamente coincidir com a de nossos interlocutores. Se quisermos que a comunicação seja eficaz, devemos ser capazes de aceitar incondicionalmente a possibilidade de encontrar posições divergentes e respeite-os, mesmo que não os compartilhemos, Tão longe deles quanto eles são.

6. Limpe a mensagem

É importante que nossa mensagem seja clara e concisa, usando um vocabulário compreensível e inequívoco. Caso contrário, pode dar lugar a múltiplas interpretações que entravam os objetivos prosseguidos no ato comunicativo.

7. Linguagem adaptada à realidade do interlocutor

Se quisermos ser eficazes em nossa comunicação, temos que ter isso em mente nem todo o nosso público terá o mesmo nível de educação, Conhecimento, vocabulário ou mesmo capacidade de compreensão. É necessário adaptar o tipo de linguagem utilizada à realidade do público em causa.

8. Uso de empatia

Conecte-se e construa um relacionamento positivo com o nosso interlocutor, é fundamental se queremos estabelecer um clima correcto que facilite a compreensão mútua e a fluidez da comunicação.

9. Não use mensagens restritas

Ao comunicar é fácil sair dos estereótipos e fórmulas já conhecidas. Embora o formalismo às vezes seja necessário, em geral o uso de mensagens digitadas oferece uma perspectiva de comunicação fria e impessoal que diminui o interesse real e faz o ouvinte refletir sobre o propósito do remetente da mensagem.

Devemos também ter em mente que, embora seja bom ter qualquer dúvida em mente, devemos ser capazes de dar à nossa fala uma certa espontaneidade que a torne autêntica.

10. Considere o contexto

Não é a mesma coisa estar em uma conferência, um casamento ou um funeral. A mensagem deve ser adaptada não só ao assunto e sua realidade vital, mas também deve ser levada em consideração o ambiente em que ocorre a troca comunicativa.

11. Aja com confiança

Durante a troca comunicativa devemos procurar não sobrecarregar os interlocutores e impor a nossa vontade qualquer que seja a sua opinião, nem nos deixar levar pela dos outros. Devemos ser capazes de defender nossa posição de uma forma que respeite a opinião do outro.

12. Consistência

Se quisermos que nossa comunicação seja eficaz, é útil focar nos aspectos que a outra pessoa pode entender sem ter que interpretar demais e sem que o significado da mensagem mude de momento a momento. Consistência na fala é uma obrigação.

13. Pergunte e parafraseie

Que o nosso interlocutor perceba um interesse da nossa parte é um aspecto relevante para estabelecer uma comunicação eficaz. Pedir mostra que estamos ouvindo você e permite terminar de entender ou fazer entender ao outro partes da mensagem que não são claras. A paráfrase nos ajuda a mostrar que estamos ouvindo, ao mesmo tempo em que organizamos as partes fundamentais do discurso.

14. Respeite a curva

Um ato de comunicação é estabelecido entre duas ou mais pessoas. Se for uma comunicação oral, todos os participantes devem concordar em respeitar a vez de cada um falar. sem interrupção contínua a mensagem do outro.

15. Antecipe as respostas possíveis

Em muitos casos, quem recebe a mensagem terá dúvidas e questionamentos, ou diferentes eventos podem ocorrer durante o ato da comunicação. Antecipe esta possibilidade e preparou um plano de ação ou possível resposta isso ajudará a tornar a mensagem mais segura e eficiente.

16. Não dê ordens apenas

Uma comunicação eficaz é alcançada por respeito e educação para com a pessoa que recebe a comunicação. Se a transmissão das informações é feita de forma autoritária, pode ser percebida como punitiva e gerar rejeição e reatância.

17. Autogestão emocional

É comum que durante a comunicação surgem diferentes sensações, emoções e sentimentos. Embora seja benéfico que eles possam ser revelados e possam até melhorar a eficiência, aumentando o entendimento entre os interlocutores, não devemos deixá-los ir ao extremo e nos impedir de trocar informações ou impedir a realização do ‘objetivo do comunicação.

18. Tenha um objetivo e deixe-o claro

Se queremos uma comunicação eficaz, é fundamental ter clareza sobre o que se planeja com ela, bem como saber transmiti-la e argumentar para que a comunicação facilite sua realização. É altamente recomendado seja honesto e genuíno, Sem a intenção de manipular um ao outro.

19. Os assuntos, um por um

Começar com um tópico, depois variar com outros e depois voltar ao original às vezes pode ser eficaz, mas se não for algo muito planejado como regra, tende a confundir o ouvinte com o tópico do que está tentando. seria útil lidar com os problemas de maneira ordenada a fim de manter a coerência interna do discurso.

20. Evite generalidades e funis

Uma mensagem clara e concisa chega ao destinatário mais cedo e pode ser mais eficaz do que passar longas voltas em um tópico antes de atingir o objetivo real.

21. Tente abordar a comunicação de forma positiva.

Independentemente do tipo de mensagem transmitida, as comunicações que examinam e elaboram conceitos tendem a ser muito mais eficazes e bem aceitas. de um ponto de vista positivo e construtivo.

22. Não prolongue a comunicação excessivamente

Embora fazer um discurso longo e elaborado possa ser atraente em termos de comunicação de muitas ideias, tenha em mente que as pessoas têm uma certa capacidade de atenção e quanto mais longa uma discussão, mais provável é que as informações sejam perdidas ao longo do caminho. Discursos curtos que esclarecem diferentes pontos-chave tendem a ser muito mais eficazes.

23. Motivar

Manter as pessoas motivadas é fundamental e ajuda a manter o interesse na troca e a produzir algum tipo de resultado positivo. Dar espaço ao nosso interlocutor para exprimir as suas dúvidas, promover a sua expressão e respondê-las pode ser muito motivador, assim como a abordagem dada à mensagem.

24. Integre e esteja aberto para adicionar ou considerar as opiniões de outras pessoas.

É importante que, por mais que você tente defender uma determinada ideia, as opiniões dos outros sejam levadas em consideração. Para tornar seu discurso mais eficaz, é aconselhável usar alguns dos elementos que outras pessoas acrescentaram espontaneamente e discuti-los.

Isso, por um lado, aponta que contribuições de outros são levadas em consideração, Por outro lado, pode reforçar ou qualificar a mensagem que pretende transmitir.

Deixe um comentário