As 5 diferenças entre comunicação verbal e não verbal

A comunicação é um processo pelo qual duas ou mais pessoas trocam informações e há muitas maneiras de exercê-lo. Entre esta gama de possibilidades estão a comunicação verbal e não verbal.

Neste artigo veremos as principais diferenças entre a comunicação verbal e não verbal, Examinaremos suas características e daremos alguns exemplos relativos às duas modalidades.

O que é comunicação verbal?

A comunicação verbal é tudo o que acontece através do diálogo linguístico entre as pessoas; ou seja, requer a troca de palavras por meio oral e auditivo, o que por si só é uma das principais diferenças entre a comunicação verbal e não verbal.

Não importa se a conversa ocorre pessoalmente ou remotamente, por meio de um dispositivo de comunicação. A característica essencial desta modalidade de comunicação é que ela é realizada por meio de regras lingüísticas, portanto deve haver palestrantes e interlocutores trocam palavras entre si.

Nesse tipo de comunicação, certas regras devem ser seguidas para que o processo seja executado da melhor maneira possível, essas regras são conhecidas como regras do bom ouvinte e do bom falante. Vamos dar uma opinião a eles.

1. Regras do bom orador (locutor)

Este é um esboço dos princípios de comunicação que o amigo deve seguir.

  • Pense cuidadosamente sobre o que será dito.
  • Observe atentamente a pessoa com quem você está falando.
  • Pronuncie as palavras corretamente.
  • Mantenha um tom de voz apropriado.
  • Dê aos outros a chance de falar.
  • Seja simpático e educado ao falar.

2. Regras do bom auditor (interlocutor)

Quanto às regras do receptor ou do interlocutor, são as seguintes.

  • Ouça a pessoa que está falando.
  • Observe atentamente a pessoa com quem você está falando.
  • Evite interromper o orador.
  • Fale depois que a outra pessoa terminar a ideia.

O que é comunicação não verbal?

A comunicação não verbal concentra-se em tudo relacionado a os movimentos que fazemos com nossos músculos ao expressar pensamentos e emoções no momento.

Este tipo de comunicação pode acontecer intencionalmente ou não. Por exemplo, ao falar com uma pessoa, podemos fazer um gesto de surpresa com as feições do nosso rosto, devido à surpresa que o conteúdo da conversa nos causa.

Por outro lado, também é possível realizar movimentos e modular a voz para expressar ideias e emoções propositalmente.

Algumas das regras comunicativas da comunicação verbal também se aplicam neste caso, com exceção do olhar, que neste caso deve estar atento aos gestos feitos pelo emissor.

Diferenças específicas entre comunicação verbal e não verbal

Nas linhas a seguir, veremos um resumo das diferenças entre a comunicação verbal e não verbal.

1. A predominância

Em condições normais, a comunicação verbal é a primeira a ser usada. Como nos primeiros estágios da vida nos comunicamos por meio de sons, geralmente é uma mistura de choro e gestos repentinos, mas a predominância ainda está nos sons que emitimos.

2. Os canais usados

Conforme mencionado acima, a comunicação verbal exige que as informações sejam direcionadas por palavras, que serão interpretadas pelo interlocutor, enquanto comunicação não verbal é puramente corporal.

3. O nível de consciência

Outra diferença entre comunicação verbal e comunicação não verbal é que no primeiro, o nível de consciência e atenção usado é muito maior do que no não verbal. A tendência é pensarmos mais no que vamos dizer do que no que podemos fazer enquanto falamos.

4.emotividade

Em geral, a linguagem não verbal transmite emoções que o sujeito não pretende expressar; isto é, através da linguagem do nosso corpo, as emoções encontram uma forma de expressão direta, que nem sempre passa pelos níveis superiores de consciência e muitas vezes estão além do nosso controle.

5. O nível de inclusão

Esse ponto se refere ao fato de a comunicação verbal ser mais levada em consideração em todos os níveis sociais. Atualmente, a importância da comunicação não verbal na sociedade não é ensinada nas escolas, pois é relevante para muitos aspectos essenciais da vida diária das pessoas.

Alguns exemplos de contextos nos quais é importante empregar comunicação não verbal podem ser; entrevistas de emprego, apresentações de projetos ao públicoetc.

conclusão

Em conclusão, podemos afirmar que a comunicação não verbal, embora não seja a mais relevante na sociedade, tem uma importância fundamental dentro dela e deve ser mais tida em consideração na formação dos indivíduos, desde a fase de desenvolvimento.

Referências bibliográficas:

  • Berlo, DK (1960). O processo de comunicação. Nova York: Holt, Rinehart e Winston.
  • Olivar Zúñiga, A. (2006). Fundamentos teóricos da comunicação.

Deixe um comentário