As 5 diferenças entre a lei e o padrão

O ser humano é um ser gregário e social que convive com os demais membros de sua espécie. Mas a coexistência é um pouco complexa, Principalmente quando ocorre entre um grande número de pessoas com necessidades, motivações e objetivos próprios. Para garantir o respeito aos direitos dos seus membros e para poder se organizar, é necessário estabelecer regras sobre a atividade e o comportamento de cada um dos indivíduos que integram o grupo. Esses regulamentos podem assumir diferentes formas.

Neste artigo, vamos falar precisamente sobre as diferenças entre a lei e a norma, Dois dos principais tipos de regulamentos que influenciam significativamente a nossa conduta.


    A lei e a regra

    Antes de chegarmos às diferenças entre os dois conceitos, vamos primeiro definir uma breve definição de cada um para entender as semelhanças e visualizar porque elas não podem ser consideradas iguais.

    Nós entendemos que como regra geral regulamento ou princípio socialmente estabelecido e aplicado que indica o comportamento esperado ou necessário em certas situações. Trata-se de uma convenção social que não deve ser verdadeira ou obedecer em todos os casos, embora dependa do tipo de norma e de sua consideração jurídica. Sua principal função é indicar e regular a atividade do ser humano para que se adapte ao que é socialmente aceito.

    Existem vários tipos de regras com diferentes considerações, como morais ou legais. Não fazer isso pode resultar em alguma forma de sanção, Dependendo da situação.

    Quanto ao conceito de direito, este tipo de regulação pressupõe a construção de uma regra ou norma considerada legal e que tenha sido estabelecida pela autoridade a fim de estabelecer certos limites à conduta permitida na sociedade ao mesmo tempo que o direito de agir em suas margens. Deixar de fazer isso sempre será processado e punido. Isso se aplica a todos os cidadãos.

    Considerando a definição de cada um dos conceitos, podemos perceber que existe uma conexão entre eles. Na verdade, a lei é vista como uma espécie de norma legal peremptória. Mas apesar disso os dois conceitos apresentam uma série de peculiaridades que fazem com que, a menos que se especifique que falamos de uma norma jurídica, não se pode considerar que lei e norma sejam iguais.

      principais diferenças

      Embora nas breves definições anteriores já seja possível observar grande parte das diferenças entre lei e regra, veremos com mais clareza a seguir. É importante notar que nesta seção quando falamos de normas, nos referimos a normas não legais.

      1. Obrigatório

      Uma das principais diferenças entre a lei e a norma está no grau de obrigação com que aqueles que são diferentes da população devem segui-las.

      No caso da norma, sua obrigatoriedade ou não dependerá da sua natureza e da avaliação de quem deve segui-la. A própria regra marca apenas o comportamento esperado, no entanto sua ruptura não implica o cometimento de um crime (Embora isso possa ter consequências), a menos que estejamos falando sobre uma regra legal.

      No caso da lei e de outros tipos de normas legais, o seu cumprimento é obrigatório, sendo a sua violação falta ou falta e gerando a aplicação de sanção.

        2. Origem

        Quem faz o regulamento em questão é, na maioria dos casos, uma segunda diferença entre regra e lei.

        Em geral, a norma pode ser considerada socialmente construída e emanar da opinião majoritária de um grupo ou comunidade ou de um indivíduo com poder ou influência em um determinado contexto. Contudo, essas regras não devem ter repercussões jurídicas e podem até violar o que é estabelecido por lei e, em alguns casos, punível.

        Por exemplo, uma pessoa pode decidir estabelecer a regra de que fumar é permitido em seu bar, mesmo que a lei não o permita. Apesar disso, muitas dessas regras podem ser aprovadas e incorporadas posteriormente como leis.

        Quanto à lei, ela é redigida e estabelecida pelo legislativo e deve primeiro ser aprovada pelo Congresso antes de ser aplicada.

        3. Objetivo

        O alvo ou objetivo da lei e da regra também podem ser diferentes. A lei se aplica ou deve ser aplicada em todos os casos sem exceção, regulando a atividade de todos os membros de uma mesma sociedade sem fazer distinções. Pelo contrário, a regra pode ter como alvo um grupo específico de pessoas ou uma situação muito específica, sendo limitada e parcial.

        Pessoas fora deste grupo não serão afetadas., Embora façam parte da mesma comunidade (por exemplo, que uma empresa não permita que seus funcionários façam tatuagens ou que tenham que escondê-las não significa que em outra isso seja permitido).

        4. Flexibilidade e mudança

        O nível de mudança e flexibilidade que pode ser alcançado ao alterar regulamentos ou o grau em que podem ser interpretados também pode variar amplamente.

        As regras podem ser reinterpretadas e retrabalhadas com alguma facilidade, embora as mudanças na percepção de quem as define devam ser alteradas ou introduzidas (o que, se dado em um nível de grupo pequeno pode ser fácil, mas se for. Socialmente pode ser muito difícil e demorado consumindo). Quanto às leis, sua interpretação não é tão livre e no caso de querer modificá-los, requer um procedimento que pode ser complexo, além de depender da atividade da Administração.

        5. Consequências do não cumprimento

        O não cumprimento de regras e leis pode ter várias consequências. No caso de leis, sempre haverá alguma sanção, essas penalidades e sanções já sendo determinadas com antecedência. No caso das normas, é possível que não haja sanção predeterminada para o descumprimento ou mesmo que não haja, embora possa punir o descumprimento com rejeição social ou também por ter estabelecido antecipadamente consequências para quem o cumpre isto. ele.

        Também no que diz respeito à ciência

        Além do significado legal, também podemos ver que as diferenças entre a lei e a norma também são encontradas a nível científico: A norma estabelece o comportamento ou a forma usual de ocorrer de algum fenômeno sem por isso que não seja necessariamente obrigatório que seja cumprido, ao passo que se define como lei que uma teoria que é cumprida em todos os casos ou pelo menos em qual ele tem uma constância até agora.

        Deixe um comentário