Quais são as mudanças biológicas na adolescência?

A adolescência é uma fase marcada por inúmeras mudanças físicas, biológicas e psicológicas, que irão influenciar muito a forma de pensar, crescer e se relacionar do adolescente.

Neste artigo, vamos nos concentrar nas mudanças biológicas na adolescência., Que têm um peso enorme na maturidade sexual, através da formação de características sexuais secundárias, principalmente. Vamos dar uma olhada no que está acontecendo nos corpos (e também nas mentes) dos meninos e meninas que entram e passam por esse estágio complexo e fascinante.


    Mudanças biológicas na adolescência: um resumo

    A adolescência é uma fase da vida que vai desde o início da puberdade (final da infância) até o início da idade adulta. No final da adolescência e na idade adulta, no nível biológico, o desenvolvimento do organismo já está terminado.

    As mudanças biológicas na adolescência são múltiplas, assim como as psicológicas e, em muitos casos, também as sociais. Esta fase, também chamada, em linguagem coloquial, de “a idade do peru”, é caracterizada por movimento hormonal significativo, entre outros processos, E pelo conhecido “estiramento” que ocorre no corpo do adolescente.

    Além disso, em um nível psicológico, o adolescente está em pleno andamento processo de configuração de personalidade, Que está sendo definido.

    Importância do eixo hipotálamo-hipófise

    Para compreender as mudanças biológicas na adolescência, precisamos conhecer o eixo hipotálamo-hipófise. Ele está localizado no sistema nervoso central, e é responsável pela secreção de diferentes tipos de hormônios: gonadotrofinas, hormônio luteinizante (LH) e hormônios sexuais.

    Os hormônios sexuais são principalmente o estradiol nas meninas e a testosterona nos meninos. Assim, o funcionamento do eixo hipotálamo-hipofisário marcará as mudanças biológicas na adolescência.

      Hormônios e “alongamento”

      Nesse estágio, ocorre uma secreção significativa de hormônios sexuais. Esses hormônios promovem o crescimento e o desenvolvimento do adolescente porque influenciam a secreção do hormônio do crescimento. Mais precisamente, o que acontece é o que se denomina “puxar”. Mais ou menos, o “suéter” termina em 16 para meninas e 18 para meninos. Depois que esse processo for concluído, o tamanho restante geralmente é aquele que vai durar quase toda a vida.

      Mas quais são exatamente as mudanças biológicas na adolescência que explicam o alongamento, junto com outros processos? Vamos ver em detalhes.

      a puberdade

      A puberdade é a primeira fase da adolescência (início ou início da adolescência). Esta é caracterizada pelo aparecimento de mudanças perceptíveis no corpo do menino ou da menina.

      Em termos de desenvolvimento físico, a espinha mamária aparece nas meninas e, nos meninos, o volume testicular aumenta. Além disso, nos meninos, ocorre um afinamento do escroto, fazendo com que pareça mais fino.

      1. Características sexuais secundárias

      Quanto ao desenvolvimento de características sexuais secundárias, podemos diferenciar, em meninos e meninas, as seguintes alterações biológicas na adolescência.

      1.1. rapazes

      Entre os 9 e 10 anos, ocorre aumento dos testículos, como vimos, bem como diminuição do escroto. Além disso, adquire uma coloração escura. Por outro lado, o pênis fica maior.

      1. 2. Meninas

      Nas meninas, entre 8 e 10 anos, a aréola do botão mamário torna-se excelente. Mais tarde, 6 meses ou 1 ano após o início desse processo, aparece o primeiro período ou menstruação (também chamada de menarca).

        maturidade sexual

        Mudanças biológicas na adolescência, como visto, enfocam a área sexuall (que por sua vez afeta muitos outros). Dessa forma, a maturidade sexual do adolescente também é consolidada e regulada. Que mudanças, exatamente, estão ocorrendo a esse respeito?

        1. Meninos

        Podemos diferenciar até cinco estágios de maturidade sexual em meninos durante sua adolescência.

        No estágio I, disse pré-adolescente, os meninos ainda não apresentam características sexuais secundárias. No estágio II, aparecem os cabelos públicos, que são longos e finos. A textura do escroto começa a mudar e o tamanho do pênis e dos testículos aumenta.

        No estágio III, os pelos pubianos começam a se enrolar. Os testículos e o escroto continuam a crescer. No estágio IV, o cabelo torna-se cada vez mais crespo e espesso (embora não tenha a aparência de cabelo de adulto). O pênis e os testículos ainda estão crescendo. A glande também aumenta e o escroto adquire uma aparência mais pigmentada. Finalmente, no estágio V, o cabelo lembra o de um adulto e se estende até a parte interna das coxas. O pênis e os testículos também se parecem com os de um adulto.

        2. Meninas

        No caso das meninas, até cinco estágios também podem ser diferenciados dependendo de sua maturação sexual.

        No estágio I (pré-púbere), as características sexuais secundárias ainda não se formaram. No estágio II aparecem os pelos púbicos, finos e hipopigmentados. Surge o botão do peito, com aumento da aréola (protuberante). No estágio III, os pelos pubianos se encaracolam e aumentam em quantidade; também aumenta sua pigmentação. Os seios também aumentam de tamanho, ou seja, começam a crescer.

        No estágio IV, o cabelo fica cada vez mais crespo e espesso. A aréola forma uma pequena elevação acima do seio. Os seios continuam crescendo.

        Por fim, as mudanças biológicas na adolescência, no nível sexual das meninas, no estágio V, são: cabelos crespos e abundantes; na montanha de Vênus, o cabelo forma um triângulo; os lábios também se alargam, os seios amadurecem, a aréola faz parte do seu contorno e o mamilo se projeta.

        Outras mudanças na adolescência

        Mudanças biológicas na adolescência são muito importantes porque influenciar a personalidade do adolescente, bem como sua maneira de pensar, de crescer, de se relacionar, de se ver

        É por isso que não podemos nos limitar às mudanças biológicas, porque no nível psicológico também existem muitas mudanças que vale a pena conhecer e que estão fortemente relacionadas com as primeiras. Vamos nos encontrar entre os mais importantes:

        1. Interesse pela sexualidade

        É um fato conhecido; na adolescência, o interesse por sexo e sexualidade começa e cresce. Começa o primeiro contato sexual, o toque, a ejaculação … Tudo isso, claro, é influenciado pelas mudanças biológicas da adolescência, que possibilitam o amadurecimento sexual.

        2. Pensamento e relações sociais

        O pensamento abstrato está se consolidando lentamente. Por outro lado, no nível social, há uma separação cada vez maior da família e as relações sociais estão aumentando (Ou pelo menos o interesse para eles).

        Nesta fase, os grupos sociais adquirem muita importância para a configuração da personalidade de cada um, o que está ocorrendo. O adolescente está em busca de si mesmo, do que ele é, do que gosta, do que sente … Por sua vez, isso pode ser um passo muito complicado nessa direção.

        3. Outras mudanças biológicas

        Há também alterações na voz, que se tornam mais graves (principalmente nos meninos), aumentam o tamanho dos órgãos respiratórios (pulmão e laringe), há um excesso de atividade das glândulas sebáceas … esta última que produz acne, por exemplo.

        Referências bibliográficas:

        • Christie, D. e Viner, R. (2005). Desenvolvimento do adolescente. British Medical Journal, 330 (7486): 301-304.
        • Mafla, AC (2008). Adolescência: mudanças biopsicossociais e saúde bucal. Colombia Medical, 39 (1): 41-57.
        • Rahola, R., Garde, TM, Cozzetti, E. et al. (2002). Adolescência: considerações biológicas, psicológicas e sociais. Manual de saúde reprodutiva do adolescente:

        Deixe um comentário