40 maus hábitos que cansam sua saúde

Existem muitos hábitos que cansam sua saúde, Apenas fisicamente, psicologicamente e emocionalmente.

Embora a mídia nos bombardeie com muitos hábitos saudáveis ​​que devemos incorporar em nossa vida diária, a verdade é que também podemos ser saudáveis ​​evitando fazer o que não deve ser feito.


Neste artigo, veremos até 40 hábitos que não devem ser aplicados se você quiser ter uma vida agitada.

    Maus hábitos que cansam sua saúde

    São 40 hábitos que prejudicam a saúde, tanto física quanto mental. Conheceremos também algumas das patologias associadas a eles.

    1. Não tome café da manhã

    Para começar bem o dia você precisa absorver nutrientes e calorias suficientes para manter as funções dos órgãos.

    Pular o café da manhã pode levar à exaustão, perda de concentração e aumento do risco de comer demais depois de algumas horas.

    2. Fumaça

    Fumar ele mata as células do sistema respiratório e o torna fraco contra patógenos ambientais. Além disso, fumar aumenta o risco de doenças respiratórias, como câncer de pulmão, tosse crônica e dificuldades respiratórias.

    3. Durma um pouco

    Recomenda-se dormir entre 6 e 8 horas por dia. Se você dormir menos do que essas horas, não só piorará no dia seguinte, além de estar de mau humor, mas também haverá um risco maior de tentar enfrentar o cansaço comendo em excesso.

    4. Abuso de álcool

    Quase tão ruim quanto tabaco, álcool tem sido relacionado não apenas a problemas hepáticos e ao risco potencial de dependência. Também foi demonstrado que aumenta o risco de desenvolver câncer.

      5. Não faça atividade física

      Passe o dia todo sentado, sem fazer nenhuma atividade física, é muito prejudicial à saúde. Aumenta o risco de doenças cardíacas, além de ter maior probabilidade de ter diabetes e interferir no bom funcionamento do cérebro.

      6. Comer tarde

      Quer seja tédio, estresse ou simplesmente porque a tentação está próxima, não é incomum comer tarde. Cortar batatas fritas, doces ou chocolate quando não há contato tem sido associado a um risco aumentado de diabetes e obesidade em longo prazo.

      7. Estar estressado

      Estar sob estresse constante pode afetar a saúde física e mental. Eles podem sofrer de contraturas, perda de cabelo, capacidade reduzida de concentração, Além de problemas emocionais, como depressão e ansiedade.

      8. Não se proteja do sol

      O perigo do sol é frequentemente subestimado. Deixar de se proteger adequadamente do Rei das Estrelas, mesmo no inverno, pode levar a problemas como melanoma, insolação, dores de cabeça, problemas de visão e queimaduras.

      9. Assistir muita televisão

      Ficar muitas horas deitado no sofá assistindo muita televisão é muito prejudicial à visão e contribui para o desenvolvimento de hábitos sedentários que, com o tempo, eles contribuirão para o desenvolvimento da obesidade, problemas de mobilidade e achatamento emocional.

      10. Dieta ioiô

      As dietas II são aquelas que quando se começa a contribuir para a perda de muito peso, mas como costumam ser muito insustentáveis, acabam perdendo e recuperando os quilos perdidos. Essas mudanças repentinas de peso podem afetar a saúde cardiovascular.

      11. Beba bebidas açucaradas

      Bebidas sempre refrescantes e açucaradas, como cauda, ​​foram associadas a um risco aumentado de doença renal. geralmente um copo deste tipo de refrigerante geralmente excede a quantidade diária recomendada de açúcar.

      12. Leve produtos dietéticos

      Substituir alimentos por produtos diet ou light pode significar interromper a ingestão de uma grande quantidade de nutrientes. Além disso, muitos desses produtos substituem a gordura por adoçantes, que ainda são açúcar e contribuem para o desenvolvimento de diabetes em longo prazo.

      13. Pular refeições

      Muitas pessoas acreditam erroneamente que, se comerem menos e fizerem menos refeições por dia, perderão peso. Erro. Tudo o que fazem é aumentar o risco de tombamento., Consuma mais do que as calorias recomendadas por dia.

      14. Restrinja a ingestão de carboidratos

      Os carboidratos são o combustível do corpo e, para funcionar, você precisa de uma boa quantidade deles. Eliminá-los da dieta pode levar à exaustão crônica. Além disso, foi associado a distúrbios da frequência cardíaca (fibrilação atrial)

      15. Elimine toda a gordura da dieta

      Nem todas as gorduras são ruins. Além disso, são um nutriente fundamental para o bom funcionamento do organismo, e se transformam em proteção de determinados órgãos, como os rins. Não tomá-lo pode resultar em perda de volume do tecido, Incluindo músculos.

      16. Compre refeições preparadas

      Muitas pessoas procuram desculpas para dizer que não têm tempo para cozinhar e pedir refeições prontas. Geralmente contém muito açúcar e gordura, o que não é nada saudável.

      São preparadas refeições saudáveis ​​em menos de um minuto. O exemplo mais claro e simples é a salada, na qual você pode colocar os ingredientes que quiser e saberá exatamente o que vai comer.

      17. Passe muito tempo sozinho

      O ser humano é um animal social, ele precisa interagir com o outro para ter uma boa saúde física e mental. A solidão tem se mostrado um fator de risco para problemas cardiovasculares, além de aumenta o risco de morte prematura.

        18. Fast food

        Comer rápido, simplesmente mastigar os alimentos e engoli-los quase inteiros é um risco para a saúde. Além de poder sufocar, a digestão fica pesada, causando o desenvolvimento de problemas estomacais tais como dor de estômago, gases, inchaço e azia.

        19. Não beber água suficiente

        Não beber água suficiente leva à desidratação. O corpo precisa desse fluido para realizar suas funções. Se você não beber água suficiente, é possível desenvolver problemas renais., Além de tonturas, dor de cabeça e boca seca.

        20. Deixar de cuidar da saúde bucal

        A higiene dental é um assunto sério. Não escovar, passar fio dental ou bochechos pode causar inflamação das gengivas, cáries e perda de dentes. Também foi demonstrado que a má saúde bucal afeta os pulmões e o estômago.

        21. Abuso de volume do fone de ouvido

        Ouvir música é algo que todos gostam, embora alguns sejam compatíveis com o volume de seus fones de ouvido. Pode causar problemas de audição além de dores de cabeça e tontura. A música deve ser ouvida com responsabilidade ou alto-falantes devem ser usados.

        22. Abuso de salas de bronzeamento

        O uso regular de salas de bronzeamento tem sido associado a um risco aumentado de problemas de pele, especialmente câncer de pele.

        23. Comer muita carne processada

        Carnes vermelhas e salsichas aumentam o risco de câncer. Não é recomendável comer mais de 50 gramas de linguiça por dia ou, se possível, substituí-las por peixe ou proteína vegetal.

        24. Não coma iogurte

        Muitas pessoas consideram o iogurte outro alimento gorduroso a ser evitado. Este é um grande erro. Iogurte puro, sem adição de açúcar, envolve uma alta ingestão de gorduras saudáveis, cálcio e flora bacteriana o que contribui para uma boa saúde intestinal.

        25. Use salto alto

        Usa salto alto tem sido associada a degeneração articular e osteoartrite do joelho. Embora usar alguns centímetros extras seja uma tendência popular, é muito mais saudável optar por sapatos mais confortáveis, como sapatilhas ou roupas esportivas.

        26. Tenyir

        A tinta pode irritar o couro cabeludo, causando o aparecimento de eczema, coceira e bolhas e contribuindo para a queda de cabelo.

        27. Navegue pelas porções

        O consumo de porções muito grandes de alimentos tem sido associado a um risco aumentado de obesidade, diabetes e vários problemas gastrointestinais. por isso todos os médicos recomendam medir cuidadosamente quanto comer, Saiba quantas calorias são ingeridas.

        28. Abuso de suco

        Apesar do que muitos acreditam, os sucos, mesmo que não contenham açúcar, não são um bom substituto para as frutas. É basicamente água com muito açúcar livre, sem fibras associadas. Eles aumentam o risco de diabetes, cáries e comer demais leva à obesidade.

        29. Não saia de casa

        Todo mundo precisa de oxigênio de vez em quando para dar um passeio sozinho ou acompanhado e desfrute do ar livre. Passar tempo em espaços verdes tem sido associado a um risco menor de problemas de humor.

        30. Beba bebidas energéticas

        Normalmente, as bebidas energéticas, além de conterem uma quantidade muito elevada de açúcar, contêm estimulantes como a cafeína. Eles interferem no sono, podem causar taquicardia e problemas cardíacos, além de interferir no bom funcionamento dos vasos sanguíneos.

        31. Trabalhando muito tempo

        O trabalho é necessário para podermos ganhar dinheiro e sobreviver nos tempos modernos, porém, é muito prejudicial à saúde quando ocupa a maior parte do nosso tempo. pode afetar nossa saúde física e emocional, prejudicando os relacionamentos com aqueles que mais amamos.

        Além disso, envolve desgastes físicos, mentais e emocionais que são acompanhados por várias psicopatologias, como depressão e ansiedade.

        32. Abuso de mídia social

        Quando você passa mais tempo em frente a uma tela conversando com outras pessoas em vez de falar pessoalmente, você se depara com um problema. Além disso, as redes sociais encorajam os cânones inacessíveis da beleza, contribuindo para a insatisfação corporal, que progride para distúrbios alimentares, como anorexia e dismorfia corporal.

        33. Abuso de analgésicos

        Analgésicos e outros medicamentos ajudam a aliviar a dorMas eles também são viciantes. Além disso, sua overdose aumenta o risco de efeitos colaterais e, nos casos mais extremos, pode ocorrer a morte.

        34. Coma muita gordura ruim

        É amplamente conhecido a relação entre problemas cardíacos e obesidade com o consumo excessivo de gorduras prejudiciais à saúde, Encontrado em doces e salsichas.

        35. Não se preocupe

        Não sendo capaz de deixar os problemas de lado, se preocupar com o passado ou com o futuro ou ser incapaz de manter a mente calma envolve desgaste emocional constante. Isso pode causar paralisia, impedindo-os de realizar atividades agradáveis

        Ela afeta o humor e tem sido associada ao aumento do risco cardiovascular.

        36. Levantar tarde

        Vimos que as pessoas que acordam cedo têm menos probabilidade de sofrer de problemas de humor. Se você acordar tarde para ir para a cama tarde, é melhor tentar ir para a cama mais cedo.

        37. Evite cochilos, se necessário

        Embora nem sempre seja o caso, uma boa soneca pode ser um pouco repousante. Se você teve uma manhã muito exaustiva ou se seus ciclos de sono estiveram desordenados, pode ser uma boa ideia tirar uma soneca. Eles demonstraram ajudar a controlar a pressão arterial.

        38. Falha em manter um registro de manutenção

        Estar ciente dos nutrientes consumidos e do número de calorias ingeridas e queimadas pode ser útil para garantir que você esteja seguindo uma dieta adequada.

        39. Não tendo estímulos intelectuais

        A incapacidade de estimular o cérebro para se manter em forma pode levar a problemas cognitivos a longo prazo e, no pior dos casos, à demência. Boas maneiras de evitar isso são lendo livros, fazendo palavras cruzadas, estudando, Aprenda um idioma …

        40. Não vá a um profissional

        Embora possamos pensar que estamos com boa saúde, nunca é demais ver um profissional de saúde para ter certeza de que está tudo bem. Visitar o médico, dentista ou psicólogo de vez em quando é um hábito saudável, que permite saber se é necessário algum tipo de intervenção que, se iniciada precocemente, pode garantir a integridade física e mental do paciente.

        Referências bibliográficas:

        • Kirschner, H., Kuyken, W., Wright, K., Roberts, H., Brejcha, C. e Karl, A. (2019). Acalmar o coração e sentir-se conectado: um novo paradigma experimental para estudar os benefícios da autocompaixão. Clinical Psychological Science, 7 (3), 545-565.
        • Melissa G. Hunt, Rachel Marx, Courtney Lipson e Jordyn Young (2018). Chega de FOMO: limitar as redes sociais diminui a solidão e a depressão. Journal of Social and Clinical Psychology: 37 (10), 751-768.
        • Jung-Oh, Tae et al. (2019). Flutuação no peso corporal e incidência de diabetes mellitus, doenças cardiovasculares e mortalidade: um estudo de coorte prospectivo de 16 anos. The Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism. 104 (3), 639-646

        Deixe um comentário