Vulnerabilidade: a força que você não sabia que tinha

A maioria das pessoas, quando pensa em vulnerabilidade, geralmente a vê como uma fraqueza. É algo que os torna fracos e expostos. E se víssemos a vulnerabilidade de uma maneira diferente? E se o víssemos como uma fortaleza?

Neste artigo vamos explorar a ideia de vulnerabilidade e por que é importante tê-la em nossas vidas. Também falaremos sobre como ser mais vulnerável em nossos relacionamentos e por que isso pode ser tão benéfico.


    Qual é a vulnerabilidade?

    A vulnerabilidade pode ser vista como a capacidade de ser aberto e honesto com nossos sentimentos, pensamentos e experiências. Nesse sentido, a vulnerabilidade se apresenta como um recurso para o desenvolvimento e crescimento pessoal.

    Por outro lado, um estado de vulnerabilidade nos permitiria mostrar nosso verdadeiro eu aos outros. Mesmo que isso signifique que podemos ser feridos.

    E pode ser por isso que nos recusamos a experimentar a vulnerabilidade. Ser vulnerável exige coragem e força, porque nos expomos sem saber o que vai acontecer. Esperamos que a outra pessoa nos aceite como somos.

    Sabemos que os seres humanos são principalmente orientados para o prazer e a certeza. É por isso que a vulnerabilidade pode ser tão ameaçadora.

      Por que a vulnerabilidade é importante?

      Mas se a vulnerabilidade geralmente não produz uma sensação agradável. Por que seria importante experimentar isso em nossos relacionamentos?

      A vulnerabilidade importa porque pode nos ajudar a romper a barreira da superficialidade que caracteriza as relações contemporâneas. Ajude-nos a construir relacionamentos mais próximos com os outros. Porque quando estamos vulneráveis, deixamos o outro entrar em nosso mundo interior e nos conhecer como realmente somos.

      Isso pode levar a um nível mais profundo de confiança e intimidade. Além disso, ser vulnerável pode nos ajudar a crescer e aprender mais sobre nós mesmos. Isso nos permite entrar em contato com nossas emoções e nos entendermos melhor.

        Quais são alguns exemplos de vulnerabilidades?

        Alguns exemplos de vulnerabilidade são compartilhar nossos medos e preocupações mais profundos com alguém, ser honesto com nossos erros e admitir que precisamos de ajuda. Outras vezes, podemos nos encontrar vulneráveis ​​ao nos abrirmos para nossos sentimentos ou ao compartilhar algo pessoal com alguém.

          Vulnerabilidade na relação psicoterapêutica

          Um exemplo claro de uma relação em que muitas vezes usamos a vulnerabilidade como recurso é a relação de ajuda que se estabelece em psicoterapia.

          Com um psicoterapeuta, podemos experimentar o que alguns chamam de segurança psicológica. Ou seja, um ambiente construído em colaboração com outra pessoa (o terapeuta) caracterizado por:

          • Empatia
          • Respeito
          • Privacidade
          • Aceitação sem preconceito

          Se você já fez psicoterapia, saberá que esses elementos nos permitem falar abertamente com a certeza de que a outra pessoa realmente se importa conosco. Compreender nosso mundo e, portanto, promover em nós mesmos a mesma atitude, a de buscar o crescimento, permitindo-nos ser quem realmente somos.

          Mas não devemos esquecer que essa relação tem um limite. E isso só acontece numa relação de ajuda como serviço profissional de saúde. No entanto, podemos aprender mais com este exemplo sobre como integrar a experiência de vulnerabilidade em nossas vidas diárias.

            Como podemos ser mais vulneráveis ​​em nossos relacionamentos?

            Existe uma grande quantidade de maneiras de ser mais vulnerável em nossos relacionamentos:

            • Tente compartilhar algumas coisas que normalmente não compartilharíamos com os outros. Que podem incluir nossos pensamentos, sentimentos, medos e experiências.
            • Por outro lado, seja mais aberto e honesto com as pessoas ao seu redor. Significa ser honesto sobre nossos sentimentos e pensamentos, mesmo que tenhamos medo de como eles reagirão.
            • Finalmente, também podemos ser vulneráveis ​​ao admitir que precisamos de ajuda ou apoio de outras pessoas. Isso pode ser difícil de fazer, mas pode ser muito benéfico para nossos relacionamentos.

            Não se esqueça de que a vulnerabilidade social é muitas vezes considerada uma fraqueza e que essas transformações em seus relacionamentos podem surpreender muitos. Mas ousar ser vulnerável e permitir que os outros tenham um relacionamento seguro também é, na verdade, uma força.

            Procure praticar as atitudes que mencionamos acima (empatia, respeito, confidencialidade e aceitação). Entregá-lo a pessoas que você conhece inevitavelmente o trará de volta para você.

            Além disso, criar relacionamentos de crescimento baseados em momentos de vulnerabilidade pode nos permitir entrar em contato com nossas emoções e nos entender melhor.

            Deixe um comentário