Qual é o seu bom perfil para fotos?

O mundo digital enfatiza cada vez mais a importância da imagem: selfies, fotos de férias, academia e jantares de gala, etc. Talvez seja por isso que algumas pessoas atribuam tanta importância ao assunto. “Qual é o meu bom perfil? “ O rosto, é claro, não é a faceta psicológica.

Pode não importar para alguns, mas as assimetrias que aparecem naturalmente em todos os rostos humanos tornam interessante saber posar melhor para esses retratos do que antes postado na internet. eles continuarão a moldar a imagem pública de si mesmos. No entanto, quando se trata de estimar qual metade é melhor aos olhos de outras pessoas, somos muito desajeitados, de acordo com um estudo.


Escolhendo a metade errada do rosto

A pesquisa, conduzida pelo Face Research Lab para a marca Nikon, revela que nós somos ruins o suficiente para escolher o melhor lado do rosto que preferimos mostrar em um retrato, pelo menos se compararmos nosso julgamento com as opiniões dos outros.

Além disso, os resultados encontrados podem ser aplicados às técnicas de marketing, destacando o lado mais lisonjeiro dos modelos associados ao produto ou serviço.

    Como o estudo foi conduzido?

    A equipe do Face Research Lab apresentou um grupo de 100 homens e mulheres de diferentes grupos etários e etnias e perguntou-lhes o que eles achavam ser o lado mais lisonjeiro do rosto. Com esses dados em mãos, foram tiradas fotos de cada perfil dos rostos dos participantes e estes foram repassados ​​a outros para que eles pudessem escolher o que achavam ser o melhor do ponto de vista dos outros.

    É claro que em 50% das vezes a imagem invertida (girada horizontalmente) de cada metade foi oferecida para que as preferências pessoais de qual lado é melhor não influenciassem nos resultados.

    Os resultados foram muito curiosos: em geral, tendemos a cometer tantos erros ao pensar no lado da nossa cara que fica melhor para os outros que acertemos mais ou menos na metade das vezes ou até menos, como se fosse uma questão simples de sorte.

    Na verdade, as mulheres eram significativamente piores do que os homens nesse aspecto. 36% das vezes, eles mostraram uma preferência pelo perfil que os outros acharam menos atraente. Os homens acertaram em 57% dos casos, porcentagem que permanece relativamente baixa, assumindo que não se trata de uma simples escolha aleatória.

    Isso significa que existe uma curiosa desconexão entre nossa autoimagem e a maneira como os outros apreciam nossa aparência, ou muitas pessoas colocam mostrando o lado errado acreditar que vai impressionar mais os outros.

      Nós preferimos o lado esquerdo

      Outra descoberta curiosa da pesquisa é que a maioria das pessoas ele acha que o perfil esquerdo dele é mais bonito, Mesmo considerando os casos em que a imagem foi invertida. Na verdade, ele acabou sendo escolhido como o melhor 61% das vezes.

      Uma possível explicação para isso é que, estatisticamente, o perfil esquerdo geralmente é mais marcadoEm outras palavras, ele exibe traços e características mais distintos que o tornam mais memorável. Esse resultado já havia sido sugerido por outras pesquisas sobre o assunto, mas com uma ressalva; anteriormente, acreditava-se que o fato da metade esquerda ser mais expressiva aumentava suas chances de serem apreciados positivamente.

      No entanto, esta pesquisa mostrou que a preferência permanece a mesma se a foto parece sorridente ou não. É esse lado de seu rosto, não a maneira como o sorriso está moldado nela, que a atrai. Embora outras pesquisas revelem que achamos os rostos mais atraentes quando sorriem, comparando dois perfis que mantêm a mesma expressão, a esquerda continua vencendo.

      Deixe um comentário