O que a cor magenta significa na psicologia?

Magenta é uma cor primária, essencial para renderizar toda a gama de cores combinadas com amarelo e ciano. Sua coloração artificial foi descoberta no século XIX e desde então tem sido amplamente utilizada em diversos campos, desde o mundo místico e espiritual até o mundo mais prático e convencional do marketing.

É uma cor quente, mas não furiosa ou extravagante, que transmite uma certa calma sem descurar a paixão e a impulsividade. Vamos olhar mais de perto O que a cor magenta significa na psicologia? e em outras áreas onde é usado.

Qual é o significado da cor magenta?

Magenta é uma das cores primárias no modelo CMYK (ciano, magenta, amarelo e chave ou preto), um sistema de cores subtrativas. A partir daí, ciano e amarelo podem ser obtidas as cores secundárias deste modelo: azul, vermelho e verde. Destes seis, obtém-se o resto das cores. Este sistema de cores é amplamente utilizado hoje no mundo da impressão doméstica e profissional, bem como na pintura artística e é feito de quinacridonas.

A cor magenta é composta por dois comprimentos de onda: vermelho e violeta., duas cores localizadas nas extremidades do espectro visível. Quando vemos simultaneamente comprimentos de onda de 380 nm (violeta) e 740 nm (vermelho), nosso cérebro interpreta e inventa, por assim dizer, uma cor entre o violeta e o vermelho, dando origem ao magenta.

Magenta também é chamado de fúcsia, rosa escuro e outros nomes que podem ser confusos quando se pensa em tons que podem ter dicas de ciano e amarelo, ou seja, não são puros. Chama-se magenta porque seu tom artificial foi descoberto durante a Batalha de Magenta (1859), perto da cidade italiana de mesmo nome.

As coordenadas da cor magenta são:

  • Número ou código da cor magenta
  • Código RGB: (r, g, b) (229, 9, 127)
  • Código CMYK: (c, m, y, k) (0, 100, 0, 0)
  • Código HTML: #E5097F
  • Código HSV: (h,s,v) (328°, 96%, 90%)

Principais significados desta cor

O significado da cor magenta muda de cultura para cultura, embora geralmente seja atribuído à espiritualidade, bondade, compaixão e ajuda.. Outros significados atribuídos a este tom são:

  • Imaginação
  • Paixão
  • Transformação
  • Criatividade
  • Inovação
  • Equilíbrio e equilíbrio

Também traços de personalidade negativos:

  • Indignidade
  • Descumprimento
  • Falta de gravidade e distensão excessiva (“cavidade”)
  • Impulsividade
  • Excentricidade

Magenta é atribuído ao equilíbrio emocional e à harmonia física. É considerada uma cor sofisticada, mas pragmática, evocando lógica e perspicácia. Está ligada a sentimentos de autoestima e satisfação pessoal, bem como superação e transformação, deixando para trás ideias antigas e abraçando novas. Quanto ao vermelho, é até certo ponto ultrajante e chocante, muito inovador e imaginativo, dependendo do contexto.

O que a psicologia das cores diz sobre essa cor?

De acordo com a psicologia das cores, o magenta tem efeitos calmantes e, portanto, É usado para reduzir a raiva e a raiva, ao contrário do vermelho, que pode causar.

Também evoca um sentimento semelhante ao amor recíproco e aumenta os sentimentos de esperança, pureza e intuição. Muitas vezes, tem efeitos positivos em pessoas que se sentem frustradas, preocupadas, desanimadas ou com raiva, pois ajuda a aliviar sentimentos negativos.

É capaz de infundir vigor e aumentar a energia desde que seja usado em um tom suficientemente suave. para não induzir os efeitos gerados pela cor vermelha, de maior intensidade. Se o tom errado for usado ou se o vermelho for usado diretamente, pode abalar completamente a calma do espectador e, se tiver um dia ruim, induzir raiva, superexcitação e, posteriormente, fadiga psicológica.

O que a cor magenta diz sobre sua personalidade?

Há quem atribua certos traços de personalidade a pessoas que gostam da cor magenta. Ainda é uma crença mística, uma superstição como a astrologia, mas é interessante descobrir o que se fala sobre a personalidade de quem tem o magenta como cor favorita. Entre as características atribuídas às pessoas que são loucas por magenta estão.

  • Sejam pessoas de alegria transbordante com os outros.
  • Elevada auto-estima e confiança nas próprias capacidades.
  • Seja muito espiritual, acreditando em karma, Feng Shui e auras.
  • Saber aproveitar as pequenas coisas.
  • Grande motivação para praticamente qualquer projeto.
  • Apaixonado por amor, dando tudo na relação.
  • Extremamente meticuloso em detalhes, metódico e rigoroso em níveis maníacos.

Nova Era e correntes associadas

Os fãs de Mystic e New Age acreditam que a cor magenta tem poderes mágicos. Deixando de lado o pouco demonstrado empiricamente do que afirmam, pois ainda são superstições, é interessante saber por curiosidade que poderes atribuem a essa cor primária. Entre esses círculos, diz-se que a cor magenta deve ser usada com extrema cautela, pois pode induzir um estado espiritual que representa a ressurreição.

Entre aqueles que acreditam em auras, diz-se que ter uma cor magenta significa que somos pessoas amorosas e apegadas a pequenas coisas. Além disso, associada à doutrina hindu dos chakras, a cor magenta está associada ao oitavo no qual seus crentes acreditam que a Estrela da Alma está contida. Este chakra está relacionado à cura divina, ao amor ao serviço e ao estímulo da atenção plena.

Feng Shui é uma corrente taoísta da China, que defende que a colocação de elementos e cores no lar influencia o nosso bem-estar psicológico. Tal como acontece com as correntes da Nova Era, isso não é empiricamente comprovado e é mais uma corrente alternada que foi introduzida no Ocidente nas últimas décadas. No caso da cor magenta, o Feng Shui a considera uma cor sinônimo de alegria e integridade espiritual, ligada à consciência e autoestima. É reconhecida como a cor da cura universal.

Magenta em Marketing

A cor magenta, sendo uma cor primária, é muito útil no mundo do marketing e podemos dizer que é fundamental neste campo. Muitas vezes é amplamente utilizado em produtos femininos devido à associação cultural de que vermelho e rosa são cores femininas., ao contrário do azul e, em menor grau, do verde, cores masculinas. Magenta tem efeitos ternos e, além do machismo óbvio que esse traço é atribuído às mulheres, está associado ao feminino.

Além dos produtos femininos, a cor magenta também é muito utilizada. Essa cor pode transmitir uma sensação de entusiasmo, vitalidade e pode ser associado a conceitos como ousadia, individualismo e até drama. É notadamente utilizado em campos artísticos e criativos, por artistas, figurinistas, cenógrafos, escritores, fotógrafos, inventores e marchands.

Também está muito difundida no mundo das novas tecnologias, inclusive em serviços e produtos voltados para os setores masculinos porque, embora permaneça muito associada ao feminino, cada vez mais marcas ousam usá-la para atrair a atenção dos homens. É uma cor vibrante, nenhuma empresa que a usa passará despercebida, e não machuca os olhos ao contrário do amarelo brilhante ou azul que às vezes são usados ​​em excesso. As redes sociais usam cada vez maisem particular porque a juventude está se libertando do binômio rosa/magenta = feminino.

Um exemplo de rede social que usa todo magenta é o Instagram em seu logotipo.

Magenta na decoração

Quanto ao campo da decoração, magenta É usado principalmente pelo seu calor, com tons que variam do roxo ao rosa pálido. Ele é normalmente usado em áreas de entrada para fazer com que os clientes se sintam bem-vindos. Também pode ser usado em quartos para dar uma sensação amigável e protetora, embora não seja recomendado em locais como o escritório ou o escritório, pois pode distrair e interferir no estudo.

Referências bibliográficas

  • De La Llave, A. (2018). Somos Artes Visuais I. México: Cromberger.
  • Heller, Eva (2004). Psicologia das cores. Como as cores afetam os sentimentos e a razão. Ed. Gustavo Gili.
  • Hupka, Ralph B.; et ai. (1997). “As cores da raiva, inveja, medo e ciúme: um estudo intercultural”. Revista de Psicologia Transcultural.
  • Ortiz Barbosa, MF, & Pacheco Sánchez, CA (2020). Psicologia da cor: estratégias imersas a serviço das agências de publicidade. Science Journal Depth Building the Future, 7(7), 39–45.
  • Pele em (2018). Cores no marketing.

Deixe um comentário