Contribuições de Sócrates, o grego para a psicologia

A filosofia é a mãe de todas as ciências. Tratamos da especialidade que nos interessa e qualquer que seja o objeto de estudo, assim como a ciência da filosofia se funda na busca da verdade e do conhecimento, ou em sua aplicação prática. Assim, é comum encontrar frequentemente conceitos e perspectivas do pensamento filosófico em teorias científicas.

Um dos filósofos clássicos mais conhecidos e importantes é SócratesCom suas contribuições, eles contribuíram para a geração de diferentes técnicas e maneiras de pensar sobre o funcionamento do mundo e da mente. Neste artigo, vamos examinar algumas das principais contribuições de Sócrates à psicologia.

    Sócrates, o filósofo

    Um dos maiores filósofos gregos (na verdade, os filósofos antes dele são às vezes chamados de pré-socráticos), Sócrates nasceu em Atenas em 470 AC., Parteira e pai escultor. Embora os detalhes da sua vida sejam duvidosos, os vários escritos indicam que este homem de família humilde possuiu desde a infância uma grande engenhosidade, formando-se em várias disciplinas como Literatura e Música. A sua participação em várias guerras é conhecida como soldado de infantaria, como a de o Peloponeso, e que se casou com uma mulher chamada Xantipa.

    Quanto ao seu pensamento como filósofo, Sócrates destacam-se por focalizar sua atenção na área da moral e da ética. Ele acreditava que os seres humanos tendem a ser bons e que todo vício é produto da ignorância. Ele acreditava que gentileza, amor, gentileza e ética eram baseados em definições universais. Essa posição se opunha ao relativismo defendido pelos sofistas. Ele também acreditava que o filósofo deveria buscar a sabedoria na virtude, e que isso é necessário para reconhecer sua própria ignorância.

    Ele mesmo não se considerava sábio e acreditava que a maioria das pessoas acreditava que sabia mais do que realmente sabia. Por isso, ele usou ironia e diálogo para expor as contradições de seus interlocutores e permitir que outros vejam o nível de conhecimento que realmente possuem.

      Pensamento dela

      Apesar de acreditar na existência de definições universais é considerado um precursor do indutismo, no sentido que considerava que os conceitos universais deviam prevalecer. do simples ao complexo, do particular ao geral. Cada um deve fazer suas próprias perguntas e moldar sua própria maneira de ver o mundo, entendendo melhor como ele funciona.

      muito seu uso da maiêutica é famoso, que se baseia em responder às perguntas de outras pessoas com outras perguntas para que o indivíduo possa descobrir sua própria resposta.

      Este filósofo não escreveu ou transcreveu seus pensamentos considerando que cada indivíduo deve formar suas próprias ideias. A sua obra chegou até nós através dos vários discípulos e, em particular, através de Platão, que refletiu e aprofundou na sua obra alguns dos conceitos estipulados por Sócrates.

      Sócrates ele foi julgado e condenado à morte por envenenamento por cicuta, Acusado de corromper os jovens e não aceitar as divindades dos atenienses. Ele morreu em 470 AC.

      Contribuições de Sócrates para a psicologia

      O avanço progressivo da ciência e sua busca por objetividade podem tornar difícil para muitos observar a relação entre o estado atual da matéria, neste caso a psicologia e a filosofia. No entanto, as contribuições de Sócrates para esta ciência e outras são de grande valor e importância. Aqui estão algumas dessas contribuições.

      1. Interesse pela psique

      Sócrates e seu discípulo Platão trabalharam e refletiram sobre a existência da psique, o que eles consideravam ser a alma. É evidente a influência desse fato na atual ciência da psicologia, sendo seu nascimento produto de uma reflexão sobre o conteúdo de nossas mentes derivada desses e de outros autores.

      2. Ética e moral

      Sócrates concentrou seu pensamento na ética e na moral. O comportamento do indivíduo na sociedade e a formação de padrões de comportamento, atitudes e valores são alguns dos muitos aspectos com os quais a psicologia lida.

        3. Método indutivo

        Sócrates é considerado um dos precursores em termos de criação do método indutivo, afirmando que as pessoas eles tiveram acesso ao conhecimento da verdade por meio de sua experiência em vez de partir de um conhecimento assumido e dado para sempre. Este método é por sua vez de grande importância na geração do método científico, caracterizado pelo raciocínio hipotético-dedutivo.

        4. Método socrático

        Diálogo socrático é uma estratégia baseada na maiêutica de Sócrates que ainda hoje é utilizada na prática da psicologia, sendo fundamental nas terapias múltiplas. Baseia-se na realização de perguntas indutivas: o terapeuta faz diferentes perguntas a fim de fazer o sujeito refletir e encontrar sua própria resposta para a pergunta.

        5. Precursor do construtivismo

        O construtivismo é baseado na criação de conhecimento por meio da geração de conhecimento compartilhado que, por sua vez, depende da capacidade do sujeito de dar sentido ao material aprendido. Sócrates considerou que você teve que aprender não o que pensar, mas como fazer. Essa consideração está atrelada à busca do construtivismo que o aluno gera no seu próprio processo de aprendizagem, graças à aplicação de diversos subsídios oferecidos pelo meio. Assim, como propõe Sócrates, o professor deve ajudar o aluno a gerar para criar o seu próprio conhecimento.

        6. Uso da ironia: confronto

        Sócrates foi caracterizado pelo uso, em seu método dialético, ironia. Pretendeu-se mostrar ao sujeito que se considerava sábio as contradições que existiam em sua fala e refutar seus argumentos enviesados ​​para que tivesse consciência de seu verdadeiro nível de conhecimento.

        Na terapia, às vezes é usado uma estratégia semelhante, O confronto, Em que se expõem ao sujeito as contradições existentes em sua fala ou entre sua fala e seu comportamento, a fim de torná-lo ciente delas.

        Deixe um comentário