7 medos e ansiedades que atrapalham seu sucesso pessoal e profissional

O medo é um sentimento que produz grande angústia e sofrimento em quem sofre., E pode ser de uma causa real, pois é uma emoção adaptativa que ajudou a espécie humana a sobreviver ao longo dos séculos.

No entanto, as pessoas podem ter medos irracionais sobre objetos ou pensamentos. Quanto ao último, alguns medos podem ser consequência de crenças disfuncionais e expectativas irrealistas.


  • Nem todo mundo tem medo dos mesmos estímulos. Em nosso artigo “Os 16 tipos de medo e suas características”, você pode aprender mais sobre os diferentes tipos de medo que existem.

A relação do medo com o desenvolvimento pessoal

O medo está intimamente relacionado ao desenvolvimento pessoal de uma pessoa, pois alguns desses medos forçam as pessoas a se comportarem de maneiras que elas realmente não desejam. Por exemplo, o medo do desconhecido pode fazer com que uma pessoa recuse um emprego que ama porque não sabe o que vai encontrarOu ele evita deixar um país que deseja descobrir porque não acha que poderá sobreviver longe de casa.

Esses medos são crenças limitantes que não permitem que nós, indivíduos, mudemos ou superemos, mesmo que eles sintam que desejam ou precisam disso. Na verdade, esses medos são muito comuns e, às vezes, é necessário trazer um especialista em desenvolvimento pessoal para ajudar a pessoa a sentir sobre si mesma que as crenças que ela tem estão limitando seu verdadeiro potencial.

Medos que os impedem de crescer e se desenvolver

Mas que tipo de medos afetam o desenvolvimento pessoal e profissional de uma pessoa? Nas linhas a seguir, nós dizemos a você.

1. Medo de falhar

O medo do fracasso é um dos medos mais paralisantes que mais afeta o desenvolvimento pessoal e profissional de uma pessoa.. É um medo que causa muito sofrimento e tem sua origem nas expectativas irracionais que a pessoa tem.

Também pode ser causado pelo que os outros vão pensar dele se ele não realizar o que se propõe a fazer, que é relacionar-se com as opiniões dos outros. É característico dos perfeccionistas e afeta seu bem-estar.

  • Você pode explorar esse tipo de medo em nosso artigo: “Medo do fracasso: ao antecipar a derrota nos imobiliza”

2. Medo da incerteza

O medo da incerteza está relacionado a projetos de vida ou tarefas que uma pessoa pode realizar. Por exemplo, quando alguém precisa aceitar um emprego, mas acredita que não estará pronto, ele o rejeita. Em vez disso, o medo da incerteza é um conceito relacionado à zona de conforto ou aquele lugar mental onde nos sentimos seguros, quer estejamos felizes ou não.

O medo da incerteza afeta o desenvolvimento pessoal e produz grande ansiedade em relação à mudança, não tanto pelo fracasso ou não, mas pelo medo de que o que venha a seguir seja pior do que o que já temos. É irracional porque mesmo que o que tenhamos seja ruim, imobiliza a pessoa diante da mudança.

Em suma, refere-se ao medo do desconhecido, o medo que surge quando é difícil para nós visualizarmos o futuro que desejamos.

3. Medo de rejeição

O medo da rejeição é um tipo de medo que afeta as relações interpessoais e que está intimamente ligado à baixa autoestima. Isso geralmente afeta a pessoa, especialmente quando se trata de encontrar um parceiro, mas também outros tipos de relacionamento interpessoal, como amizade ou colegas de trabalho. O medo da revolta também está associado ao medo do ridículo e da mesquinhez na frente dos outros.

4. Medo da solidão

O medo da solidão também é um medo que não nos deixa crescerComo isso nos faz ter comportamentos de dependência dos outros, então podemos vir a cancelá-lo – e podemos deixar de lado nossas próprias necessidades e interesses para não ficarmos sozinhos. Pessoas que temem a solidão podem se ver imersas em relacionamentos traumáticos e continuar a fazê-lo, apesar da dor que sentem.

5. Medo de compromisso

O medo do compromisso é o pólo oposto ao medo anterior, porque preocupa-se que a pessoa está se comprometendo com a pessoa errada. Isso não significa que temos que estar com alguém à força porque podemos viver felizes para sempre depois de sermos solteiros, mas pode fazer com que, ao conhecer alguém interessante, nos retiremos e evitemos ter privacidade com essa pessoa e dar-lhe nossa confiança .

  • É possível ser feliz e ser solteiro como explicamos em nosso artigo “É possível ser solteiro e ser feliz? As 8 vantagens de não ter um parceiro”

6. Para críticas

Um dos medos de como os outros nos avaliam é o medo de críticas.. Esse medo é temer a desaprovação dos outros porque o que estamos fazendo não agrada aos outros. É muito incapacitante, por exemplo, para pessoas que tentam ter sucesso no mundo do entretenimento. O medo de críticas pode levar uma pessoa a ter um desempenho abaixo de seu potencial real.

7. Complexo de Jonah

O complexo de Jonas também é conhecido como o medo do sucesso, E este é um fenômeno que tem sido estudado do ponto de vista da psicologia humanística. Na verdade, é um termo a que Abraham Maslow se referiu em seu livro de 1971, The Farther Reaches of Human Nature.

O complexo de Jonas diz respeito à parte mais elevada da “Pirâmide das necessidades humanas” proposta por este psicólogo, ou seja, o conceito de “autorrealização” ou de atingir o potencial máximo que um indivíduo possui. Segundo Maslow, o complexo de Jonas se manifesta quando a pessoa tem medo de expressar sua melhor versão.

  • Para saber mais, consulte nosso artigo: “Complexo de Jonas: O curioso medo do sucesso”

Deixe um comentário