Não tenho emprego: 7 dicas de especialistas para encontrar

A taxa de desemprego em Espanha ronda os 20%, uma realidade preocupante porque ter um emprego é, sem dúvida, um dos aspectos fundamentais para se sentir realizado como pessoa.

Trabalho é saúde, e estar na lista de desempregados há muito tempo pode causar problemas não só econômicos, mas também psicológicos. Portanto, se você está procurando um emprego hoje, não perca as linhas a seguir, pois elas podem ser úteis para você.


Dicas para encontrar trabalho

Talvez você esteja desempregado há vários meses ou apenas decidiu largar o emprego porque não estava feliz com ele. Deu-lhe dinheiro sim, mas estava faltando alguma coisa: você não gostava do que estava fazendo e o deixou emocional e moralmente tocado.

Como eu disse, o trabalho é um dos pilares básicos que sustentam nossa vida mentalmente saudável, Porque não só nos dá estabilidade econômica, mas passamos muitas horas lá, em nosso local de trabalho. Mas não trabalhar pode ser frustrante e nos fazer sentir fracassados. Por isso, se você está desempregado, neste artigo vamos lhe dar algumas dicas para que você aumente suas chances de encontrar trabalho. Vamos começar.

1. Você sabe

A primeira coisa a fazer é pensar sobre quem você é e o que deseja. Parece uma pergunta simples, mas não é tanto. Você precisa descobrir seus pontos fortes e fracos, pois isso será útil para todo o processo de seleção se você tiver sorte o suficiente para seguir as etapas.

Conhecer seus pontos fortes e fracos o ajudará, por exemplo, a desenvolver um bom currículo e ter sucesso em uma entrevista de emprego. Depois de saber quem você é e ter descoberto com sucesso suas motivações, você pode procurar empregos que correspondam ao seu perfil de habilidade.

2. Desenvolva um bom Curriculum Vitae

O CV ou CV é a nossa apresentação ao recrutador e à empresa que oferece a posição. Mas, de acordo com algumas pesquisas, os profissionais de triagem de pessoal levam cerca de 6 segundos para decidir se você está apto para continuar com o processo ou, por outro lado, se você não está qualificado para seguir em frente. Portanto, é fundamental que você prepare um bom currículo: que contenha as informações necessárias, que seja apresentado de forma curta e concisa, com o espaçamento correto, etc.

  • Se você quer saber como maximizar suas chances de encontrar um emprego e fazer um bom currículo, pode ler nosso artigo: “As 10 dicas para melhorar o seu currículo”

3. Use redes sociais

O mundo digital mudou a maneira como as pessoas interagem, e isso inclui também como encontrar um emprego. Embora hoje o Facebook seja a rede social mais popular, Quando se trata de redes sociais profissionais, o Linkedin é o mais importante.

Se vai utilizar esta rede social deve prestar atenção ao seu perfil, pois é muito útil para promoção profissional e para encontrar e partilhar informação relacionada com a sua área de trabalho.

  • Para melhorar seu perfil do LinkedIn, basta seguir o conselho em nosso artigo: “10 dicas e truques para impulsionar seu perfil do LinkedIn”

4. Faça bom uso dos portais de emprego

Encontrar um emprego pode ser uma tarefa difícil, especialmente se não usarmos bem nossos recursos. A forma tradicional de trazer o currículo para a empresa está quase extinta, pois as novas tecnologias, e em particular a Internet, têm levado muitas empresas a usar o mundo digital para selecionar novos funcionários.

Se queremos estar no mercado de trabalho, precisamos saber como melhorar nossas chances de nos tornarmos visíveis neste meio.. E como há muitas páginas de pesquisa de empregos que podemos encontrar no mundo 2.0, cada uma com seus próprios recursos exclusivos, recomendo que você dê uma olhada neste artigo, “Os 14 melhores sites para pesquisar e encontrar trabalho”. O que com certeza será muito útil para você se gerenciar melhor neste ambiente.

5. Seja proativo

Este é um dos pontos mais importantes desta lista e, embora pareça estranho, procurar trabalho é o nosso trabalho quando estamos sem trabalho. O que isto significa? Bem, temos que levar a sério a procura de emprego. Você tem que estar sempre em movimento e passar horas. A chave é ser consistente.

Embora às vezes possa acontecer que alguém lhe ofereça um emprego de forma inesperada, na maioria dos casos você precisa estar em pé e procurando ativamente. Encontrar o emprego que queremos pode levar tempo.

6. Faça uma boa entrevista

Se você chegou à entrevista, pode ter certeza de que havia algo em você de que eles gostaram.. Agora você tem a opção de desempenhar um bom papel e permitir que eles queiram contratá-lo. Na vida, você tem o direito de cometer erros, mas se há um lugar onde os erros podem ser pagos caro, é em uma entrevista de emprego. A imagem que damos neste espaço de tempo pode determinar, aos olhos do entrevistador, se estamos ou não adequados para a posição a que aspiramos.

Portanto, você tem que levar essa fase a sério para deixar uma boa imagem de si mesmo. Vestir-se adequadamente, chegar na hora certa, conhecer a organização, etc., são aspectos que devem ser considerados para não perder a oportunidade de expressar seu valor.

    7. Trabalhe em sua marca pessoal

    Os pontos acima são necessários para encontrar um emprego, mas hoje a competição entre profissionais de diferentes empresas é forte para um pequeno mercado de trabalho como o do nosso país. Um conceito que ganhou força na última década é a marca pessoalEm outras palavras, deixar uma marca.

    E é que a marca pessoal é mais poderosa do que qualquer currículo porque é envolvida em emoções e confiança e, portanto, coloca você em um lugar especial na mente dos outros. Por meio da marca pessoal, o recrutador identifica e percebe o que você comunica: seu valor e suas habilidades, sua utilidade e confiabilidade. Resumindo, ele envia uma mensagem única que o diferencia dos demais.

    Existem diferentes maneiras de melhorar sua marca pessoal, por exemplo, por meio de um blog ou de seu canal no YouTube. Se você é psicólogo, pode aprender como melhorar sua marca pessoal com este artigo: “Marca Pessoal para Psicólogos na Internet e Mídias Sociais”.

    Deixe um comentário