As 5 zonas auditivas do cérebro

As pessoas estão acostumadas a viver com som. Sentir tudo ao nosso redor é algo que internalizamos tanto que nem paramos para pensar em como essa informação entra em nossos ouvidos e passa a ser vivenciada por nós.

Neste artigo vamos falar sobre as áreas auditivas do cérebro, Que, junto com o sistema auditivo, é responsável por coletar esses sinais enviados pelos nervos auditivos e enviar as informações já processadas para o restante do sistema nervoso.


    Quais são as zonas auditivas do cérebro?

    As áreas auditivas do nosso cérebro incluem as vias auditivas, que consistem em feixes de fibras que transportam informações do ouvido para o cérebro e vice-versa, bem como áreas do cérebro dedicadas à audição.

    Estas zonas cerebrais são o tronco do cérebro com o complexo de oliva superior, lemnisco e colículo; o tálamo e o córtex auditivo primário.

    Além disso, a importância da função do nervo auditivo deve ser observada. Este nervo é essencial para nossa audição. Composto por mais de 30 mil neurônios, é responsável, junto com as vias auditivas, pelo transporte de informações ao cérebro por meio de impulsos elétricos.

      Função das vias auditivas

      Como outras modalidades sensoriais, o sistema auditivo é composto por uma série de vias primárias e centros cerebrais a função é processar e transportar informações auditivas.

      No caso das vias auditivas, encontramos a via auditiva primária, cujo único objetivo é transportar informação auditiva, e a via não primária que também integra outras modalidades sensoriais.

      Canal auditivo primário

      A principal via auditiva é um circuito neural curto e com a capacidade de transportar informações muito rapidamente porque é feito de fibras grossas de mielina.

      Sua única tarefa é transportar as informações coletadas pela cóclea, realizando tarefas de decodificação e interpretação em cada nível. Essa informação é transferida de um nível para outro até chegar ao córtex auditivo.

      No entanto, antes que a informação chegue ao córtex auditivo, o tálamo integra as informações e se prepara para emitir uma resposta ou reação a um estímulo auditivo.

      Estrada não principal

      Após o primeiro nível, que integra as duas vias auditivas em uma, parte desta via conhecida como via não primária parte para se juntar à via reticular ascendente, que integra informações sensoriais de todos os tipos.

      A principal função desta rota é reunir várias mensagens sensoriais diferentes, mas que são dadas ao mesmo tempo, para selecionar aquelas que precisam ser tratadas com mais urgência.

      Partes do tronco cerebral envolvidas na audição

      O tronco cerebral é a estrutura pela qual passam quase todas as vias sensoriais e sua função é comunicar a medula espinhal, o cerebelo e o cérebro. Nele podemos localizar os núcleos correspondentes ao sistema auditivo no cérebro. Estes são os seguintes.

      1. Núcleos cocleares

      Os núcleos cocleares estão localizados na superfície do tronco cerebral, Sendo a sua principal função examinar a intensidade do som, bem como o início, a duração e o fim deste. Além disso, eles também fornecem informações ao cérebro sobre a frequência do som, ou seja, se se trata de sons graves ou agudos.

      2. Complexo de azeitonas superior

      Um dos sistemas mais complexos do cérebro auditivo é o complexo oliva superior. Sua densa rede neural é projetada para analisar e filtrar todas as informações acústicas que vai para o córtex cerebral.

      3. lesão lateral e cólica

      O núcleo do límnico lateral está envolvido na codificação da duração dos sons mais complexos.

      Por outro lado, o colículo é dividido em crosta dorsal e externa e o núcleo central, Que é composto por um grande número de neurônios.

      Os córtex dorsal e externo estão envolvidos no exame da informação acústica e no reconhecimento de sons complexos. Enquanto o núcleo central analisa a frequência do som e o divide em graves ou agudos.

      O tálamo e o córtex auditivo

      Outras áreas do cérebro envolvidas na audição são o tálamo e o córtex auditivo. Vamos ver como eles funcionam.

      tálamo auditivo

      O tálamo auditivo, também conhecido como corpo geniculado medial (CGM), Recebe fibras tanto da crosta dorsal e externa da cólica quanto do seu núcleo central. Esta parte do tálamo é dividida em três áreas especializadas em uma função. Essas áreas são: a área dorsal, a área do meio e a área ventral.

      área dorsal

      Neurônios da região dorsal enviam projeções para o córtex auditivo secundário. Esses neurônios devem responder a vários estímulos sensoriais diferentes.

      Área ventral

      Seus neurônios viajam para o córtex auditivo primário e eles também participam da análise da frequência do som, Manter a latência entre as comunicações.

      Córtex auditivo primário

      Na casa das pessoas, o córtex auditivo cobre 8% de toda a superfície do córtex cerebral.

      Este córtex auditivo primário é composto por mais de doze campos auditivos diferentes eles estão localizados na área superior do lobo temporal, Onde se estendem pela curva angular em direção à fenda Silvio; existem as curvas cruzadas de Heschl.

      Essa área do cérebro pode, por sua vez, ser dividida em duas regiões diferenciadas pela organização de seus neurônios e suas funções. Essas áreas são as seguintes.

      • A zona IA é composta por neurônios que determinam a representação espacial do estímulo.
      • A zona AII é dedicada a localize o som no espaço, para examinar sons complexos e está intimamente relacionado à memória auditiva.

      Por fim, a área em torno dessas duas áreas é responsável por analisar e integrar as informações auditivas com outras informações sensoriais que a pessoa percebe.

      Deixe um comentário