As 11 partes do olho e suas funções

A visão difere dos sistemas sensoriais humanos por sua grande complexidade. A estrutura do olho, o principal órgão da visão, é um bom exemplo disso, a ponto de ser usada como um argumento supostamente convincente por aqueles que sustentam que a vida foi criada e projetada por um Deus.

Análise de partes do olho pode se espalhar amplamente porque os órgãos da visão são compostos de muitas estruturas. Neste artigo, vamos nos concentrar nos principais e na descrição geral do processo de transdução que faz com que a energia luminosa seja percebida como imagens.


    Qual é o olho?

    Os olhos são a base do sistema visual. esses órgãos eles transformam a energia da luz em impulsos elétricos que, quando transmitida ao córtex visual do lobo occipital, permite a percepção tridimensional da forma, movimento, cor e profundidade.

    Os globos oculares têm formato esférico e aproximadamente 2,5 cm de diâmetro. Eles são divididos em duas seções: a câmara anterior e posterior, respectivamente preenchidas com humor aquoso e vítreo, líquidos que regulam a pressão intraocular. A câmara anterior é menor e fica entre a córnea e a íris, enquanto a câmara posterior é composta pelo resto do olho.

    Ao contrário de outros órgãos dos sentidos, o olho é parcialmente derivado do sistema nervoso central. Especificamente, a retina, que recebe informações de luz, se desenvolve a partir do diencéfalo, a estrutura embrionária que também dá origem aos hemisférios cerebrais, o tálamo e o hipotálamo.

    Na retina encontramos dois tipos de fotorreceptores, bastonetes e cones. Enquanto os cones permitem visão diurna, percepção de cores e detalhes, os bastonetes são adequados para visão noturna e produzem imagens em preto e branco de baixa resolução.

    Partes do olho e suas funções

    Os olhos funcionam da mesma forma que as câmeras.

    A lente se ajusta à distância do estímulo, servindo como uma espécie de lente que permite a refração da luz; a pupila é o diafragma por meio do qual a imagem entra no olho e se projeta na retina, de onde será enviada ao cérebro pelo nervo óptico.

    1. Córnea

    A córnea forma a parte frontal do olho e está em contato com o exterior. É uma estrutura transparente que cobre a íris e a lente e permite a refração da luz. As lágrimas e o humor aquoso permitem que a córnea funcione adequadamente, pois desempenham funções equivalentes às do sangue.

    2. Iris

    Essa estrutura separa as câmaras anterior e posterior do olho. O músculo dilatador da íris aumenta o tamanho da pupila (midríase) e o músculo esfíncter o diminui (midríase). Tecido de íris é pigmentado devido à presença de melanina; isso resulta na cor dos olhos, graças ao qual podemos identificar facilmente essa estrutura.

    3. Aluno

    Há um orifício circular no centro da íris que permite regular a quantidade de luz que entra no olho ao redimensionar devido a midríase e miose; essa abertura é a pupila, a parte escura localizada no centro da íris.

    4. Cristalino

    A lente é a “lente” que fica atrás da íris e fornece o foco visual. A acomodação é o processo pelo qual a curvatura e a espessura da lente são alteradas por concentre-se em objetos com base em sua distância. Quando os raios de luz passam pelas lentes, a imagem se forma na retina.

    5. Humor aquoso

    O humor aquoso é encontrado na câmara anterior do globo ocular, entre a córnea e o cristalino. Ele nutre essas duas estruturas e mantém a pressão do olho constante. Este líquido é composto por água, glicose, vitamina C, proteínas e ácido lático.

    6. Esclera

    Esclerose cobre o globo ocular, dando-lhe sua cor branca característica e a proteção de estruturas internas. A parte anterior da esclera está ligada à córnea, enquanto a parte posterior possui uma abertura que permite a conexão entre o nervo óptico e a retina.

    7. Conjuntivo

    Esta membrana cobre a esclera. Contribui para a lubrificação e desinfecção do globo ocular pois produz lágrimas e muco, embora as glândulas lacrimais sejam mais relevantes nesse aspecto.

    8. Coróides

    Nós chamamos de “coróide” camada de vasos sanguíneos e tecido conjuntivo que separa a retina e a esclera. A coróide fornece à retina os nutrientes e o oxigênio de que ela precisa para funcionar, além de manter uma temperatura constante no olho.

    9. Humor vitri

    A câmara posterior do olho, localizada entre o cristalino e a retina, está repleta de humor vítreo, fluido gelatinoso de densidade superior ao humor aquoso do quarto anterior. Constitui a maior parte do globo ocular e sua função é dar-lhe rigidez, absorver choques, manter a pressão intraocular e fixar a retina.

    10. Retina

    A retina é o verdadeiro órgão receptor do sistema visual já que nesta estrutura estão os bastonetes e cones, as células fotorreceptoras. Essa membrana cobre a parte posterior do olho e tem uma função semelhante à de uma tela: a lente projeta as imagens percebidas na retina, de onde serão transmitidas ao cérebro pelo nervo óptico.

    Mais precisamente, os raios de luz eles são recebidos pela área da retina conhecida como fóvea, Que, sendo muito rico em cones, possui grande acuidade visual e, portanto, é o principal responsável por ver os detalhes.

    11. Nervo óptico

    O nervo óptico é o segundo dos doze pares cranianos. É um conjunto de fibras que transmitem pulsos de luz da retina ao quiasma óptico cerebral. A partir desse ponto, a informação visual é enviada a outras áreas do cérebro na forma de sinais elétricos.

      Deixe um comentário