As 5 diferenças entre lei e decreto e como eles governam a sociedade

As regras jurídicas são o conjunto de regras promulgadas pela autoridade atribuída a determinadas instituições pelo Estado. para que regulem e organizem o funcionamento da sociedade. O tipo de norma jurídica mais conhecido é a lei, mas, além disso, não é incomum ouvir falar de outros tipos de normas e regulamentos, como decretos.

Para pessoas fora do mundo jurídico, às vezes pode ser difícil distinguir entre os dois conceitos. É por isso que neste artigo apresentamos a você as principais diferenças entre lei e decreto.

    Analise os dois conceitos

    Antes de estabelecer as diferenças entre a lei e o decreto, faremos uma breve definição de cada um para entender seu conceito e como uma introdução básica às suas diferenças.

    Nós entendemos por lei um tipo de norma legal de cumprimento obrigatório que visa regular a ação do ser humano na sociedade. A lei estabelece todas as obrigações e direitos de todos os cidadãos em geral, sem exceção, e o incumprimento resulta em penalidades mesmo que seja por desconhecimento. É o tipo de norma jurídica superior absoluta. As leis são defendidas e ratificadas pelo legislativo e devem ser aprovadas pelo Congresso para serem aplicadas.

    Quanto ao decreto, trata-se de outro tipo de padrão legal que geralmente define como a lei é aplicada, Geralmente gerando um acordo. Este é um subtipo de norma legal com o qual também é obrigatório, embora possa ser alterado e de fato deva ser feito para atender à legislação em vigor.

    A elaboração de decretos é geralmente devido à necessidade urgente de resolver uma determinada situação com urgência. O governo é responsável pela sua preparação e implementação. Caso um decreto queira ser transformado em lei, deve ser ratificado pelo Congresso.

      Principais diferenças entre lei e decreto

      A lei e o decreto têm várias semelhanças, como podemos deduzir de sua definição. Porém, também é possível observar a existência de grandes diferenças, que analisaremos a seguir.

      1. Corpo ou poder que o entrega

      Um dos pontos onde a lei e o decreto diferem é o tipo de órgão ou poder que o emite ou dita, o que por sua vez fará com que tenham outras características diferenciais. A lei sempre foi elaborada e ratificada pelo legislador. Porém, no caso do decreto, ele é proposto e aplicado pelo poder executivo (ou seja, o governo).

        2. Conteúdo

        Embora o objetivo principal de ambos os conceitos seja governar e administrar o comportamento e o funcionamento da sociedade, a verdade é que a lei e o decreto tendem a ter um conteúdo ligeiramente diferente. Enquanto a lei define o que deve e o que não deve ser feito, o decreto indica como deve ser feito.

        O decreto visa lidar com uma situação de emergência e estabelecer a forma de agir e as regras e regulamentos a serem seguidos nesta situação (podem ser considerados como um regulamento).

        3. Nível de generalização

        As leis são editadas com o intuito de reger e organizar o desempenho da sociedade como um todo, afetando diversas situações e ações. No entanto, o decreto é escrito para lidar com uma situação específica que deve ser resolvida rapidamente.

        4. Arranjo hierárquico

        A lei e o decreto, como normas legais, devem ser observados e respeitados. No entanto, eles não mantêm uma relação de igualdade: na hierarquia das normas jurídicas encontraríamos em primeiro lugar a lei e logo depois os decretos (A menos que seja um decreto-lei, neste caso teria o mesmo grau que a lei).

        O decreto nunca pode contradizer a lei e deve ser revogado ou alterado em caso de alteração ou surgimento de nova lei que o contradiga.

        5. Estabilidade ou temporalidade

        Da mesma forma, embora as leis e decretos possam ser alterados, eles têm diferentes níveis de estabilidade. Um decreto é geralmente temporário para lidar com a situação que o gera. Porém uma lei é feito com a intenção de durar ao longo do tempo, Exigindo para sua modificação ou retirada que outras leis o cancelem ou substituam.

        Deixe um comentário