Os 9 estágios da vida humana

Embora muitas vezes pensemos na “vida” como algo que todos experimentamos, a verdade é que existem nuances que fazem cada um de nós passar por ela de maneiras diferentes. Um dos fatores que o faz mudar é o contexto material em que vivemos, como o tipo de família em que nascemos, o dinheiro que temos, onde vivemos, etc.

Contudo, nenhum fator menos importante é a maneira como nosso próprio corpo nos sustenta. E, nesse sentido, a passagem dos anos e da idade faz com que vivamos as coisas de forma diferente.

Existem “etapas vitais”?

É por isso que, por exemplo, na história da psicologia, muitos autores se comprometeram a classificar as etapas da vida, Principalmente aquelas que fazem parte de uma de suas fases: a infância. Embora cada um tenha definido seus próprios critérios para decidir onde um termina e o outro começa.

Sigmund Freud, o pai da psicanálise, definiu diferentes estágios de desenvolvimento psicossexual, uma teoria intimamente relacionada à sua ideia de inconsciente. Jean Piaget, por sua vez, lançou as bases para a psicologia evolutiva ao estabelecer estágios de desenvolvimento cognitivo desde a infância até a idade adulta.

Mas todas essas ideias estão enquadradas em um contexto teórico mais amplo que nos fala sobre as etapas da vida em geral, valorizando as mudanças psicológicas e físicas.

As diferentes fases da vida pelas quais passamos

Abaixo veremos quais são as principais fases da vida que definem o nosso comportamento, Como percebemos a realidade e quais são as nossas necessidades.

Embora seja verdade que os limites desses estágios não sejam muito claros e seja questionável se alguns começam ou terminam mais cedo ou mais tarde, existe um consenso relativo sobre o que são e como ocupam nossas mentes.

1. Estágio pré-natal

A vida começa antes do nascimento, e a fase pré-natal é aquela que inclui os momentos em que ainda não saiu do útero. Nesse período, já conseguimos aprender por meio do toque e do som, ou seja, o cérebro humano já está associando estímulos com respostas adequadas.

2. Primeira infância

A infância começa no nascimento e termina por volta dos 3 ou 4 anos de idade. Esta é a fase em que ocorrem as etapas mais importantes do desenvolvimento da linguagem e, além disso, as aprendizagens essenciais sobre como o mundo e o movimento das coisas acontecem.

Além disso, o uso da linguagem leva à criação de conceitos cada vez mais abstratos e complexos que ajudarão a alcançar um grau mais profundo de compreensão das coisas.

3. Primeira infância

Esta fase da vida é aquela que, mais ou menos, passa dos 3 aos 6 anos; por esse motivo, também é definido como a fase pré-escolar.

Nesta fase, forma-se o autoconceito e adquire-se a capacidade de pensar sobre os estados mentais dos outros, seja para ter um palpite de suas intenções ou para saber quais informações eles não conhecem. Essa habilidade é chamada de teoria da mente.

4. Meia infância

Infância intermediária ou escolar varia de 6 a 11 anos. Neste ponto, muito progresso é feito na habilidade de entender operações matemáticas e a estrutura de sentenças complexas.

Da mesma forma, começa a ganhar peso a importância de ter um bom relacionamento com as outras pessoas e de ter uma boa imagem, e a inserção em um grupo de amizade também é mais valorizada.

5. Adolescência

A adolescência varia de 11 a 17 anos. Esta é uma etapa crucial, pois a capacidade de pensar em termos abstratos se consolida e ocorrem outras alterações hormonais que podem produzir alguma labilidade emocional.

Além disso, a adolescência é a parte mais intensa da busca pela própria identidade, e os círculos sociais aos quais você deseja pertencer têm muita influência sobre a pessoa.

6. Estágio juvenil

Este estágio varia em torno de 18 a 35 anos. Aqui se consolida os círculos de amizade mais duradouros e se aprende a viver com um alto grau de independência, de modo que quase não se fica mais dependente dos pais. Psicológica e biologicamente, as habilidades físicas e mentais também atingem seu pico e, entre as idades de 25 e 30 anos, começam a diminuir ligeiramente.

7. Estágio de maturidade

Maturidade varia de 36 a 50 anos. Nesta fase, consolida-se o lado do trabalho e aprende-se uma especialização que vai gerar renda para viver com independência na maioria dos países ocidentais.

Por outro lado, as mudanças na expectativa de vida tornam-se moderadas e as metas vitais são mais voltadas para a estabilidade.

8. Estágio de maturidade adulta

Essa fase vai dos 50 aos 65 anos. Tende a consolidar o nível de renda em níveis que permitem que você viva melhor do que antes, mas há mudanças corporais que precisam ser administradas. Ao mesmo tempo, a taxa de estabilidade também está aumentando.

9. Terceira idade

Idosos começam aos 65, E nela uma nova independência é conquistada com o desaparecimento das obrigações habituais de trabalho e o andar dos filhos e filhas que poderiam ter ocorrido.

Em alguns casos, isso produz a síndrome do ninho vazio e a exposição ao luto é mais comum quando os pais e amigos da mesma geração morrem.

Deixe um comentário