Educação emocional: 13 estratégias muito úteis para crianças

A educação emocional é a chave para o bem-estar presente e futuro das crianças. Nas últimas décadas, um conceito que irrompeu no campo da psicologia, tanto clínica, profissional, educacional e atlética, é a inteligência emocional.

  • Demonstrou-se que a inteligência emocional traz muitos benefícios, como explicamos em nosso artigo “Os 10 benefícios da inteligência emocional”

Como educar para a inteligência emocional

Nas falas a seguir, oferecemos uma série de estratégias e dicas para a educação emocional infantil.


1. Ensine que você nem sempre pode ter o que deseja

Um dos grandes conflitos que nós, humanos, encontramos com frequência é aprender a controlar nossos impulsos. A inteligência emocional é a chave para aprendermos a administrar; no entanto, eles devem primeiro ser identificáveis.

É por isso que é importante começar a ensiná-los desde tenra idade que nem sempre eles podem ter o que desejam.. Por exemplo, tanto quanto possível, é necessário explicar a eles as consequências de suas ações. Com esse tipo de ação, o autocontrole é incentivado.

    2. Deixe-os expressar suas emoções

    Alguns adultos acham que as crianças são muito pequenas para entender certas coisas. Mas já em tenra idade precisamos confiar em nossos filhos e permitir que se expressem livremente e expressem suas emoções. Se lhes dermos um espaço de conforto para que possam confiar nos seus sentimentos, iremos enviar-lhes uma mensagem positiva que pode aplicar noutros contextos, por exemplo na escola.

      3. Crie um espaço para o diálogo

      Não é necessário tratar as crianças como adultos, mas é preciso estimular o diálogo, para que aprendam desde cedo. É importante que as crianças cresçam com as habilidades de diálogo necessárias para se tornarem pessoas capazes de negociar e fazer negócios com outras pessoas. No mundo adulto, as relações interpessoais são importantes para alcançar o bem-estar mental e emocional.

      4. Trabalhe a empatia

      Empatia – isto é, colocar-se no lugar de outra pessoa – também é um dos elementos mais importantes da inteligência emocional. e, portanto, deve ser ensinado quando as crianças são pequenas. Isso também é importante para garantir que o ponto acima seja implementado, pois assim eles poderão se dar bem e conviver de forma democrática. Empatia é a chave para eles deixarem de lado seu egocentrismo.

      5. Ensine-o a estar motivado

      A automotivação também é essencial para a inteligência emocional, mas é comum que muitas pessoas se tornem pessimistas quando confrontadas com o fracasso. Faça-a entender que os fracassos são oportunidades de crescimento e estimulá-los a esse respeito desde cedo é essencial para que se tornem pessoas otimistas.

      6. Use o exemplo

      Às vezes é fácil dizer aos outros o que fazer, mas especialmente quando se trata de criar um filho, devemos ser um bom exemplo para ele. Este é um ponto fundamental, porque os pais são modelos para os filhos, que não devem ser esquecidos. Esta é outra das chaves práticas para a educação emocional.

      7. Deixe-os aprender a ouvir ativamente

      Ouvir não é o mesmo que ouvir. Podemos ouvir o que alguém está nos dizendo, mas pensar na nossa vez de conversa sem que a outra pessoa tenha terminado a sua, ou podemos ouvir com todos os cinco sentidos, ou seja, ouvir ativamente. Quando alguém se comunica conosco, não apenas expressa o que diz em palavras, mas também fala sua linguagem não-verbal e emoções. É essencial prestar atenção a isso para se comunicar plenamente com outras pessoas.

      • Se você deseja ensinar uma criança a desenvolver a escuta ativa, você pode ler nosso artigo “Escuta ativa: a chave para se comunicar com os outros”

      8. Dê exemplos para resolver seus problemas.

      É necessário desenvolver a capacidade de resolver problemas para nos adaptarmos às mudanças no ambiente em que nos encontramos.. Não apenas as crianças, mas os adultos também são dominados por emoções negativas. Se dermos um exemplo para as crianças, será mais fácil para elas aprenderem a lidar com suas emoções e os conflitos que as cercam.

      9. Autoconhecimento emocional

      O primeiro passo para se tornar uma pessoa emocionalmente inteligente é conheça suas próprias emoções e rotule-as. Para fazer isso, diferentes exercícios podem ser realizados, como o diário de emoções. No qual podem escrever o que sentiram ao longo do dia e, assim, refletir sobre a experiência. É importante que o

      10. Contos

      Usar histórias é uma alternativa ideal para as crianças aumentarem sua inteligência emocional, o que influenciará positivamente em seu bem-estar. Existem diferentes histórias no mercado para crianças desenvolverem inteligência emocional. Os adultos, por outro lado, podem ler qualquer um dos livros listados em nosso artigo “10 livros de inteligência emocional que você precisa ler”.

      11. Vídeos

      Os livros são uma estratégia interessante para educar emocionalmente crianças pequenas; no entanto, outro recurso educacional nesse sentido é a utilização de conteúdos audiovisuais, que são lúdicos e educativos.

      Artigo recomendado: “15 filmes de inteligência emocional para assistir”

      12. Elogie-os e destaque os aspectos positivos de seu aprendizado.

      O reforço positivo é uma das formas mais comuns de ensinoMas também é muito eficaz, especialmente nessas idades. Enquanto a criança estiver fazendo algo de bom relacionado à educação emocional, você pode reforçar a ação dela, para que ela entenda que o que fez é certo e que ela pensa a respeito.

      13. Exercícios

      Muitos especialistas acreditam que a educação emocional deveria ser obrigatória nas escolasPorque as emoções são uma parte importante de nossas vidas e afetam nosso comportamento e estado emocional. Se pretende conhecer algumas actividades práticas para educar emocionalmente os mais pequenos, no nosso artigo “8 actividades para trabalhar as emoções” poderá encontrar uma vasta escolha de exercícios.

      Deixe um comentário