7 estratégias para usar disciplina positiva na paternidade

A disciplina positiva é um recurso educativo e parental que consiste em orientar os pequenos no lar, fazendo-os adotar a predisposição para se comportar de forma adequada, não por medo do castigo, mas por respeito e vontade de amadurecer.

Este conceito poderoso é baseado em encontrar um equilíbrio entre estabelecer limites claros e permitir aos jovens a liberdade de explorar o mundo.


Porém, saber aplicá-lo no dia a dia nem sempre é fácil, e em alguns casos é necessária assistência psicológica profissional, seja como forma de aconselhamento aos pais ou como terapia à criança e ao adolescente que reforça esse processo de envelhecimento.

Neste artigo, vamos tornar mais fácil para você incorporar este recurso em sua forma de educar, por meio de um resumo de as melhores estratégias para usar a disciplina parental positiva.

    Estratégias básicas para aplicar disciplina positiva aos pais

    Não existe uma forma perfeita de educar, porque ninguém é perfeito. Todos, inclusive os melhores pais, aqueles que amam seus filhos com toda a alma, cometem erros e isso é algo quase inevitável na criação dos filhos.

    No entanto, estar ciente de nossas limitações como seres humanos não significa que estejamos isentos de não fazer o melhor por nossos filhos, e entre os métodos mais interessantes para isso temos a ideia da disciplina positiva. Hoje vamos aprender como aplicar a disciplina positiva à parentalidade, uma forma de entender a educação dos filhos e sua relação com os pais a partir do estilo democrático de educação.

    Existem muitas maneiras de aplicar a disciplina positiva aos pais, embora várias técnicas gerais possam ser seguidas para nos ajudar a cumprir essa tarefa. É muito importante evitar o uso de punições físicas e verbais, porque as medidas punitivas não ajudam a fazer com que a criança compreenda o que fez de errado, mas simplesmente a fazem temer que se comporte de determinada maneira. A criança deve aprender a imitar os comportamentos desejados, a não obedecer a algo, porque se não o fizer, será punida.

    Algumas das técnicas mais interessantes para aplicar a disciplina positiva aos pais incluem as seguintes.

    1. Elogie-o quando ele estiver bem

    Os pais devem considerar, lembrar e elogiar os momentos em que a criança se comporta de maneira adequada. Ao lisonjear, você pode reforçar os comportamentos desejados, aqueles que queremos que você repita no futuro.. É uma recompensa simbólica poderosa.

      2. Estabelecer rotinas

      Ao definir regras comuns, dando rotinas fáceis de seguir, comportamentos indesejados serão evitados. Por exemplo, se a criança sabe que depois de brincar com sua caixa de brinquedos tem que pegá-la e deixá-la na prateleira, deve ser informada que se um dia ela não guardar os brinquedos vai se comportar mal .e terá consequências, consequências que serão sempre as mesmas se você agir de forma inadequada.

      Essas consequências não são punições, mas eles devem ser vistos como meras consequências de ter feito um determinado ato, como não sair para brincar no parque. Vendo isso, a criança tentará fazer direito, evitando essas consequências indesejáveis.

        3. Não discuta quando você se comporta mal

        Freqüentemente, a conduta inadequada de crianças pode consistir em uma tentativa de chamar a atenção.. A criança entende que quando se comporta dessa forma atrai a sua atenção e você dedica mais tempo a isso.

        Portanto, é melhor que quando a criança se comporta de maneira inadequada e é óbvio que o está fazendo porque quer ser o centro, ao invés de discutir ou responder na forma de punição, é melhor não prestar atenção. Em questão de minutos, você se cansa e descobre que está perdendo tempo e energia.

        4. Pergunte em vez de pedir

        É melhor pedir à criança do que ordenar as coisas sem mais demora. Com essa técnica, faremos com que a criança saiba a resposta, dando-lhe liberdade para fazer as coisas ou não, mas sabendo que dependendo do que ela decidir haverá certas consequências.

        Dessa forma, a criança aprende a se comportar e a não obedecer sem mais ou menos.. Uma dessas perguntas seria “O que você precisa fazer agora?” e deixe-o responder.

          5. Avise com antecedência

          Quando você ainda estiver fazendo a atividade que deveria fazer naquele momento, é aconselhável nos avisar com antecedência, apontando para ele e lembrando-o do que se seguirá para que ele não o surpreenda. Por exemplo, se depois de brincar com brinquedos é hora de arrumar seu quarto, vamos lembrá-lo de estar atento a isso.

          6. Tabela de recompensas

          A tabela de recompensas é uma técnica perfeita que anda de mãos dadas com a disciplina positiva dos pais. Envolve estabelecer limites e regras claras por escrito., um método que permite à criança ver claramente o que significa se comportar como os adultos esperam. Tendo em mente as recompensas que você recebe quando se comporta bem, isso reforça muito suas boas ações.

            7. Conte aos outros sobre o seu progresso

            Se você contar a outras pessoas sobre o progresso de seu filho ou filha em sua jornada em direção à maturidade e a capacidade de assumir responsabilidades, você criará um contexto social em torno dele que o motivará a continuar indo tão bem, e isso o deixará ainda mais orgulhoso do que foi realizado.

            Referências bibliográficas

            • Eggert, LL; Nicolas, LJ; Owen, LM (1995). Reconectando Jovens: Uma Abordagem Peer-to-Peer para Desenvolver Habilidades para a Vida. Bloomington, IN: Serviço Nacional de Educação.
            • Guatlla, Karen R.; Ward, Catherine L. (2020). “Opções de disciplina não violenta para cuidadores e professores: uma visão geral sistemática das evidências.” Trauma, violência e abuso. doi: 10.1177 / 1524838020967340
            • Nelsen, J., Lott, L. e Glenn, HS (2000). Disciplina positiva na sala de aula: Desenvolva o respeito mútuo, a cooperação e a responsabilidade na sala de aula. Roseville, CA: Prima Pub.

            Deixe um comentário