Como posso dormir melhor se sofro de depressão?

A depressão é uma psicopatologia com grande capacidade de afetar negativamente a pessoa que a sofre, tanto pelos distúrbios psicológicos quanto pelo desgaste físico que produz. E é que além de facilitar o aparecimento de hábitos pouco saudáveis, e dificultar a conciliação do sono, algo que gera um efeito dominó desencadeando outras alterações em todos os tipos de órgãos do corpo (incluindo o cérebro).

É por isso que neste artigo Vou dar várias dicas para que não seja tão difícil dormir profundamente e sem atrasar a depressãotendo em conta que nestes casos a solução é sempre fazer terapia.


    Como a depressão afeta sua capacidade de dormir bem?

    Embora faça parte dos chamados transtornos do humor, a depressão não se limita aos sintomas que afetam as emoções; além do que, além do mais tem implicações para a fisiologia e hábitos da pessoa com esta psicopatologia.

    Um deles está associado à insônia. A pessoa que sofre de depressão tende a precisar de mais tempo para dormir e, além disso, seu sono é mais frágil e instável, então as chances de acordar à noite e ter dificuldade para dormir novamente aumentam. Por sua vez, também é muito comum querer passar mais tempo com o casaco do que o habitual, em parte porque não descansou o suficiente. O sono é de qualidade inferior e contém menos energia, então você passa mais horas em um estado de baixa consciência (ou sono).

    Outro aspecto psicológico da depressão relacionada ao sono é a ruminação.ou seja, o fato de retornar constantemente ao mesmo tipo de pensamentos, geralmente perturbando ou gerando ansiedade, sem que possamos controlar sua aparência ou o tempo que passam “invadindo” nossa consciência. A depressão provoca ruminações por meio de pensamentos intrusivos baseados no pessimismo e no desespero, e estes mantêm a pessoa acordada.

      Dicas para dormir melhor se você sofre de depressão

      Quando se trata de melhorar a qualidade do sono na depressão, lembre-se dessas dicas, mas na dúvida, siga sempre as orientações do profissional de saúde mental que o atende, cuida de você e oferece um tratamento personalizado.

      1. Vá para a psicoterapia

      A psicoterapia é o contexto de cuidados em que terá os marcadores e as ferramentas de gestão emocional adaptadas ao seu caso que necessita para virar a página e ultrapassar esta psicopatologia. Não ver profissionais de saúde mental não só aumenta drasticamente o risco de depressão por muitos anos; além disso, irá expô-lo a pensamentos suicidas e tenta acabar com sua vida; Lembre-se de que a depressão é um transtorno grave relacionado ao suicídio. Portanto, você não deve presumir que este conselho substituirá a assistência profissional.

        2. Não tente bloquear pensamentos negativos

        Se você fizer isso, faça você lhes dará mais força e os atrairá de novo e de novo em sua mentejá que você estará alerta e tudo irá lembrá-lo do que você quer manter fora de sua consciência.

        3. Mantenha sua mente ocupada antes de dormir

        Não faça nada que exija muito esforço antes de ir para a cama, mas é importante manter a mente estimulada e um pouco ativa na hora de dormir. Por exemplo, ler ou fazer exercícios simples de ioga (em que você não precisa forçar). Desta forma, as ideias e sensações associadas a esta experiência irão mantê-lo “no caminho” e fornecer-lhe alimento para o pensamento e ocupação no lugar das memórias associadas aos ruminantes.

          4. Se você toma drogas psicotrópicas, sempre siga as instruções do seu médico

          Desobedecer às instruções do seu médico fará com que você experimente altos e baixos emocionais repentinos., e isso impedirá que você durma. Portanto, não altere a dose sem consultar e tome o medicamento com a maior frequência possível.

            5. Exercício

            Praticar exercícios regularmente é indicado na maioria dos casos em que você sofre de depressão, pois ajuda a desconectar e proporciona experiências edificantes, além de objetivos específicos e de curto prazo que orientam o fluxo do pensamento. Além disso, a necessidade de descanso fará com que você adormeça mais facilmente. Claro, não se exercite quando for para a cama algumas horas depois; É importante que você reserve essa rotina para a primeira metade do seu dia. Caso contrário, seus biorritmos serão alterados.

            Quer ter a ajuda de um psicólogo para lidar com problemas de sono?

            Se procura serviços de apoio psicológico para depressão ou perturbação do sono, convido-o a contactar-me.

            Meu nome é Javier Ares e sou psicóloga especializada em transtornos de humor, problemas de ansiedade e crises conjugais; Faço sessões presenciais no meu escritório de Madrid e também terapia de videochamada online.

            Referências bibliográficas

            • Associação Americana de Psiquiatria. (2013). Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais. Quinta edição. DSM-V. Mason, Barcelona.
            • Belloch, A.; Sandin, B. e Ramos, F. (2010). Manual de psicopatologia. Volume I e II. Madri: McGraw Hill.
            • Maroto, MA (2007) Durma bem. Programa de melhoria do sono. Instituto de Saúde Pública. Ministério da Saúde. Comunidade de Madri.
            • Muñoz, JJ (2018) Manual de Preparação do CEDE PIR: Psicologia Clínica Vol.2. CEDE: 5ª Edição.

            Deixe um comentário