Ter um relacionamento sereno e feliz: como consegui-lo?

Hoje gostaria de falar com vocês sobre um assunto que preocupa muito meus pacientes e que é um dos mais importantes para o ser humano quando se trata de ser feliz.

A priori, podemos pensar que, como seres racionais que somos, atribuímos muita importância às decisões que tomamos de um ponto de vista puramente racional. Contudo, nós somos muito mais emocionais do que pensamos, E passamos por sentimentos, emoções e às vezes por impulsos, na maioria dos casos.

É por isso que às vezes é importante ficar sentado por um tempo, refletindo e analisando os aspectos de nossa vida que podemos querer mudar ou melhorar. Neste caso, quero dizer relacionamentos e a fórmula perfeita para manter um relacionamento sereno, saudável e feliz ao longo do tempo. Pode soar quase como um conto de fadas, e às vezes essa mesma superidealização é o que nos impede de realmente desfrutar de um relacionamento e ter expectativas que muitas vezes são inatingíveis.

Como ter um relacionamento sereno e feliz

Na minha experiência e no meu ponto de vista, muitos conflitos de relacionamento surgem por causa de não saber como lidar com as diferenças de personalidade, diferenças de valores ou estilos de vida. Com o passar dos anos, ademais, rotina, passividade, falta de projetos comuns, etc. pode combinar. Se chega um momento em que começamos a pensar: “Eu quero ou não quero a outra pessoa”, “Estou feliz ou não” ou “Estou confortável ou não”, e começamos a responder a tudo isso não é que temos um problema e temos que enfrentá-lo.

Os problemas, via de regra, não desaparecem por conta própria, Portanto, teremos que fazer todos os esforços para repará-los. Eu gostaria de dar algumas orientações caso você esteja neste ponto. Como no caso de pacientes que procuram meu consultório com problemas conjugais; depois de estudar cuidadosamente cada caso, gosto de dar uma série de orientações personalizadas, como lição de casa, e tentar colocá-las em prática aos poucos.

Essas chaves são baseadas principalmente em melhor atitude, empatia, proatividade e perspectiva positiva.

1. Comunicação e compreensão são o primeiro passo

Em primeiro lugar, você tem que sentar, na hora certa, em um ambiente descontraído em que você sabe que não será incomodado, com o telefone desligado, e explicar todas as suas preocupações para a outra pessoa: o que está acontecendo, o que estamos pensando , o que precisamos, como pensamos que podemos consertar, etc. Em outras palavras, dê um primeiro vislumbre do que está acontecendo e ouça a outra pessoa para descobrir o que ela está pensando e quais necessidades ela também tem.

Assim que o problema for resolvido, uma porta se abre pela qual nós dois temos que passar procurando por um caminho que ambos amamos. Mesmo que a outra pessoa pense que não há problema, você ainda tem que pensar que em um relacionamento, você tem que lidar com o problema juntos e tentar entender a outra pessoa para seguir em frente. Assuma a responsabilidade pela situação e decida se há uma tentativa de remediá-la ou não.

2. Respeito e confiança

Respeito e confiança na outra pessoa são essenciais, são os pilares de todas as relações pessoais e, no caso de um casal, ainda mais. A outra pessoa deve ser um pilar em que se apoiar quando você precisar dela e vice-versa.

Deve haver confiança suficiente para que todos possam ganhar a vida sem ciúme, sem controle, sem desconfiança. Se isso for perdido, é importante recuperá-lo; precisamos nos comunicar mais, expressar nossas preocupações, nossos medos e pedir à outra pessoa que faça o mesmo para esclarecer dúvidas e mal-entendidos.

3. Cumplicidade

Como casal, vocês devem ter atividades para fazer juntos, curtir coisas em comum e também sozinhos como casal. É muito importante que compartilhemos hobbies ou estilos de vida que nos permitam aproveitar o momento, A situação, a atividade e também com a pessoa que você deseja. Se não fazemos mais as coisas juntos, precisamos refletir sobre o que fizemos antes juntos e tentar juntar tudo ou criar novas situações motivadoras para nós dois. Continue escrevendo sua história de amor.

4. Paixão

O sexo é parte fundamental de qualquer casal, com exceção daqueles que se declaram assexuados. Para o resto, que são a grande maioria, não há necessidade de negligenciar a paixão.

Às vezes, durante anos, pelos filhos, pelo trabalho, pela nossa rotina, pelo estresse, pelo cansaço, parece que tudo é muito mais importante do que sexo, e estamos errados. Num relacionamento, é uma parte muito importante, que reúne todos os outros pontos ao mesmo tempo: comunicação, respeito, confiança, cumplicidade, mas também paixão. Relaxe, compartilhe, converse, abra-se, dê a si mesmo o tempo de que precisa, crie a atmosfera certa, seja positivo, seja ativo, etc.

Não deixe que o conformismo e a monotonia prevaleçam, assuma o controle do seu relacionamento e da sua vida!

Espero ter ajudado você.

Deixe um comentário