12 chaves para se conectar com seu parceiro

Conectar-se com nosso parceiro às vezes não é uma tarefa fácil. Não porque não queremos, mas porque sabemos exatamente o que fazer e o que não fazer.

Felizmente, aqui temos a solução. Abaixo veremos várias chaves para se conectar com seu parceiro, Fundamental para melhorar a comunicação, o calor e a atração entre os dois, sejam homens, mulheres, casal heterossexual ou de qualquer tipo.


    As chaves para se conectar com seu parceiro e fortalecer seu vínculo

    Definir exatamente qual é o vínculo com o casal não é fácil, mas é claro que seus efeitos reais são muito palpáveis. Quando o vínculo entre duas pessoas que se amam é forte, a comunicação tende a ser mais fluida e o afeto e a confiança prevalecem. Contudo, se o relacionamento é fraco e os dois começam a se desconectar, a distância e o mal-entendido logo aparecem.

    Por isso é tão importante fortalecer o vínculo com o casal, para fazer uma interação saudável e fluida, por meio da confiança, do respeito e da comunicação assertiva. O objetivo é evitar que o relacionamento se transforme em algo marcado pela rotina mais fria e distante, que com o tempo pode encerrar o relacionamento. Vejamos 12 chaves para se conectar com seu parceiro.

    1. Dediquem tempo um ao outro exclusivamente

    É comum que um casal faça muitas coisas juntos, mas às vezes chega um ponto no relacionamento em que o tempo que passam juntos é graças a ficar com amigos, estar com crianças ou reunir-se com a família.

    Passar um tempo no relacionamento com outras pessoas não é ruim, pelo contrário, é uma forma de nos certificarmos de que não nos isolamos do mundo por causa do relacionamento. O problema é que nunca passamos um tempo exclusivamente com o nosso parceiro, você tem que se esforçar e buscar momentos que só podem ser desfrutados com o parceiro.

    Além de sexo, algo muito necessário, podemos organizar jantares românticos, decidir assistir a um filme no conforto da sala ou tomar um banho relaxante com velas perfumadas e música suave. São inúmeras as ideias para curtir a companhia do casal, e somente com ela..

    2. Seja grato

    Para ter uma boa conexão com seu parceiro, você precisa mostrar a ele o quão grato você é pelo namoro. Isso pode ser demonstrado por vários gestos: trazendo o café, fazendo uma massagem nas costas ou simplesmente agradecendo por estar lá.

    Tudo isso é muito necessário porque muitas vezes esquecemos que a pessoa ao nosso lado não tem obrigação de sair conosco. Ele ou ela sacrifica parte de sua liberdade para passar a vida conosco, e por isso devemos ser gratos.

    3. Resolva conflitos

    O conflito é normal em qualquer relacionamento humano. Não somos perfeitos e não podemos impedir que apareçam repetidas vezes. No entanto, podemos tentar resolvê-los, conversar sobre as coisas e esteja aberto para ser capaz de resolver a situação.

    O que não podemos fazer é esperar que o conflito o resolva magicamente ou o ignore, esperando a hora de fazê-lo desaparecer. Esta é a pior coisa que podemos fazer, porque se não falarmos sobre isso, o ressentimento terá um lugar muito grande no relacionamento, levando a mal-entendidos e mais conflitos.

      4. Não ignore as emoções

      Parece óbvio, mas existem muitas emoções que vocês podem vivenciar como casal. É por isso que chega um momento em que, vale a pena redundar, as emoções são negligenciadas ou recebem menos importância do que têm: “de novo, ela está com raiva”, “hoje ele também está. Frio que todas as segundas-feiras”, “este tom de voz é que ele está irritado, vai acontecer com ele … ”.

      As emoções são precisamente o que mais importa em um relacionamento, Com boa comunicação e sexo. A ligação de um casal depende, em grande medida, de como as emoções são tratadas e da empatia de cada uma das partes envolvidas no relacionamento.

      É por isso que é muito importante falar sobre como nos sentimos, o que nos faz sentir quem somos e o que podemos fazer para melhorar ou manter o ânimo da outra pessoa.

      5. Diga o que gostamos

      É fundamental que o casal conheça nossos gostos para que possam se conectar conosco, E que sabemos deles também.

      Não se limita aos nossos gostos em comida, entretenimento, música e muito mais. Referimo-nos a gostos mais profundos e aplicáveis ​​ao reino do casal, como as práticas sexuais, o que gostamos que digam sobre nossa aparência ou que tipo de atividades de casal gostaríamos de fazer.

      Também temos que dizer o que gostamos do outro, como seu sorriso, sua culinária, sua habilidade de se vestir, sua personalidade, seu caráter caridoso, sua ação pelo parceiro ou sua família. ..

      6. Trabalho na comunicação

      Você não conseguirá ter uma boa conexão de casal se não houver uma boa comunicação entre os amantes.. Além de expressar emoções, devemos aprender a dizer o que precisamos, o que queremos nessa relação, bem como estar atentos às necessidades do outro.

      Temos que nos afirmar e tentar dizer o que queremos, da forma mais direta e respeitosa possível. É muito importante evitar a comunicação indireta, porque nem todos nós podemos entender o que a outra parte está nos dizendo por meio de sua linguagem não verbal.

      7. Entenda que homens e mulheres são diferentes

      Se você está namorando um casal heterossexual, é muito importante entender que a maneira como homens e mulheres se comportam e se tratam é diferente, embora você não deva acreditar literalmente que alguns são de Marte e outros de Vênus.

      Como regra geral, os homens tendem a ser mais frios e indiferentes no que diz respeito à comunicação, enquanto as mulheres procuram uma comunicação melhor.

      Aparentemente essas diferenças entre eles podem ser um obstáculo para a conexãoMas também é algo que nos permite entender que todos são como são, e que longe de ser um problema de conexão pode nos ajudar.

      No caso dos homens, eles devem se esforçar para ser mais afetuosos, tentar mostrar mais carinho para com a parceira, enquanto no caso das mulheres, entender que a frieza do parceiro não significa necessariamente negligência ou desinteresse pelo parceiro.

      8. O simples é o mais eficaz

      Em muitos casais, a rotina marca a vida sentimental do relacionamento.. Gestos mecânicos, quase despertos, como beijos ao sair e entrar em casa, às vezes se tornam muito cotidianos, quase frios.

      A melhor forma de se fortalecer com o vínculo do casal é introduzir em nossa vida gestos mais simples, mas imprevistos, sem demora. Em outras palavras, isso quer dizer abraços, beijos e abraços não devem ser “pactuados”, mas se manifestar diretamente.

      Surpreenda o seu parceiro, de forma simples, dando-lhe um beijo assim que o cruzar no corredor, acaricie-o enquanto assiste TV e toque-lhe na perna com o dedão do pé enquanto come.

      9. Seja melhor com os outros

      Para se conectar bem com o casal, você tem que se sacrificar pelo outro. Isso não deve ser entendido como abrir mão de nossa liberdade para agradar a outra parte, mas sim como uma tentativa de nos tornarmos pessoas melhores e também de pedir à outra parte que faça seus sacrifícios.

      Como mencionamos antes, a pessoa que namoramos não precisa namorar conosco. É por esse motivo que, para que o relacionamento dure ao longo do tempo, devemos fazer sacrifícios para continuar a manter o casal à tona.

      Dentre essas mudanças podemos destacar tanto físicas quanto comportamentais, como cuidar da saúde, ir ao psicólogo, praticar mais esportes, meditar, documentar os hobbies da outra pessoa. e experimente-os …

      10. Preste mais atenção

      A conexão do casal não será boa se você não estiver atento a ele. Não existe apenas a prática de ouvir ativamente, mas também estar atento se você gosta de algo ou não, se sua linguagem corporal sugere que você não se sente confortável com algo que fazemos, fizemos ou se incomodou você no trabalho.

      É muito importante perguntar a ele se há algo de errado com ele, ouvi-lo enquanto ele nos conta como é o seu dia, o que o motiva e o que o motiva. ele gostaria que fizéssemos isso por ele.

      11. Dê a si mesmo algum espaço

      Talvez se dissermos que uma das melhores formas de manter o vínculo com o casal e evitar o distanciamento seja, justamente, dar espaço, a princípio não parece nada contra. Indicado, mas a verdade é que é necessário .

      Às vezes, a distância, combinada e respeitosa, é a melhor maneira de dar novo fôlego ao relacionamento., Além de fomentar a empatia de ambos, pois assim entendemos, por um lado, quanta liberdade é necessária e, por outro, quanto precisamos um do outro.

      Além disso, para evitar que o relacionamento seja uma fonte de opressão e frustração, às vezes por mais que queiramos, temos que manter um horário diferente por dia. Sozinhos ou com amigos, a verdade é que homens, mulheres e pessoas não binárias de todos os tipos e condições precisam de um momento de liberdade todos os dias.

      12. Mantenha a chama viva

      Sexo é um aspecto fundamental de qualquer relacionamento, desde que nenhuma das pessoas envolvidas seja assexuada. Se não houver, não precisa haver um relacionamento, mas é claro ele precisa de um aspecto muito importante do calor humano.

      Manter viva a chama do amor é uma fonte de momentos muito íntimos que são essenciais para se conectar com seu parceiro. Ele se conecta tanto física quanto emocionalmente, de modo que ambos precisam um do outro e vejam o prazer que podem obter um do outro.

      Aplicativos para melhorar o relacionamento

      Existem diferentes aplicações com as quais trabalhar, de uma forma muito lúdica, no quotidiano da relação e redescobrir a cada momento o amor que sentimos. O mais interessante é o Meyo, um aplicativo criado em Barcelona e que conta com a experiência de muitos psicólogos especializados em casais., E oferece-nos desafios, jogos e ferramentas para nos conhecermos melhor e conhecermos melhor o nosso ente querido.

      Através de uma série de curtas-metragens, jogos e testes, Meyo nos dá algumas pistas para que o fogo permaneça sempre vivo e para que a relação avance no caminho da confiança e da comunicação.

      • Siga Meyo no Instagram: https://www.instagram.com/meyoapp/
      • Sou um Facebook: https://www.facebook.com/pg/Appmeyo/

      Referências bibliográficas:

      • Dahrendorf, R. (1996). Elementos para uma teoria do conflito social. Madrid: Tecnos. p. 128
      • Biscotti, O. (2006). Terapia de casal: uma visão sistêmica. Buenos Aires: Lumen.
      • Morgan, JP (1991). O que é codependência? Journal of Clinical Psychology 47 (5): páginas 720-729.

      Deixe um comentário