Nikolaas Tinbergen: biografia deste etologista holandês

Nikolaas Tinbergen foi um zoólogo pioneiro no estudo do comportamento animal e uma figura histórica de grande importância para explicar o nascimento de uma disciplina como a etologia.

Suas contribuições científicas lhe renderam muitas distinções e hoje suas descobertas já fazem parte do patrimônio científico que nos permitiu entender melhor o comportamento dos animais em seu ambiente natural.


Neste artigo veremos uma breve biografia de Nikolaas Tinbergen e saberemos quais foram suas principais contribuições para a ciência e a pesquisa do comportamento animal.

    Nikolaas Tinbergen: biografia deste pesquisador

    Nikolaas Tinbergen (1907-1988) foi um zoólogo holandês pioneiro no campo da etologia., A disciplina científica responsável por estudar o comportamento animal em seu habitat natural. Ele dividiu o Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina em 1973, com Karl Von Frisch e Konrad Lorenz, por suas descobertas sobre a organização e obtenção de modelos de comportamento individual e social em animais.

    Tinbergen desenvolveu um forte interesse pelos animais e pela natureza desde cedo, quando criança observou o comportamento de pássaros e peixes, o que despertou seu interesse pela biologia. Em 1932, ele concluiu o doutorado com uma tese sobre o comportamento das vespas, mostrando que elas usam referenciais para se orientar.

    Com Lorenz, Tinbergen lançou as bases para a etologia europeia e propôs que o estudo desta disciplina se aplique tanto ao estudo do comportamento animal quanto ao do comportamento humano, aplicando a mesma metodologia. Além disso, ambos levantaram a hipótese de que todos os animais têm um padrão fixo de ação, um conjunto repetido e diverso de movimentos, em vez de reagir apenas por impulso em resposta a fatores ambientais.

    O trabalho de Tinbergen na pesquisa com animais foi interrompido pela Segunda Guerra Mundial, quando ele foi feito prisioneiro e passou dois anos em um campo de reféns alemão. Após a guerra, ele foi convidado para os Estados Unidos e Inglaterra para expor seus estudos etológicos. No país inglês, estabeleceu-se como professor da Universidade de Oxford.

      As 4 grandes questões

      Como um naturalista curioso, Nikolaas Tinbergen sempre procurou entender o mundo ao seu redor e sua obra teve um grande impacto no desenvolvimento da etologia, tanto teórica quanto prática. Em etologia, causalidade e ontogenia representam “mecanismos próximos”, e adaptação e filogenia representam “mecanismos finais”.

      Tinbergen sistematizou seu interesse pelo comportamento animal e a explicação desses mecanismos em quatro grandes questões baseadas nos tipos de causalidade de Aristóteles.

      1. Causalidade ou mecanismo

      Como o comportamento animal ocorre em termos de suas propriedades mecânicas ou causais. Trata-se de responder a perguntas como: quais são os estímulos que provocam uma determinada resposta comportamental? Como esse comportamento foi alterado pelo aprendizado? Como funciona o comportamento nos níveis molecular, fisiológico, cognitivo e social? Como os diferentes níveis estão ligados?

      2. Desenvolvimento ou ontogenia

      Explicação do comportamento animal em termos funcionais. Tente esclarecer questões como: Como o comportamento do animal muda ao longo de sua vida? Como o comportamento muda com a idade? Que experiências iniciais são necessárias para que um comportamento ocorra?

      3. Adaptação

      Como o comportamento animal influencia a sobrevivência e a reprodução. Representa uma das causas últimas ou finais; isto é, o valor adaptativo e o benefício de ter algum repertório comportamental incorporado.

      4. Evolução ou filogenia

      Envolve a seqüência histórica de mudanças que ocorrem em um determinado período evolutivo. Ele tenta comparar o comportamento de uma determinada espécie com o de uma espécie semelhante., Além de responder a como certas espécies particulares podem surgir, permitindo que uma espécie se torne uma espécie diferente, e assim por diante.

      Pesquisa científica

      Tinbergen e Lorenz juntos estudaram o comportamento dos pássaros. Seu único estudo conjunto publicado analisou o comportamento de gansos selvagens. Nesse sentido, eles observaram como os gansos, ao verem um ovo movimentado perto do ninho, usavam seus bicos para rolá-lo de volta ao seu lugar. Se o ovo fosse retirado, o animal continuava a gerar o mesmo comportamento motor, como se o ovo ainda estivesse lá. E se outros objetos da mesma forma fossem usados ​​(como uma bola de golfe), exatamente a mesma coisa aconteceria.

      Outra pesquisa de Tinbergen é que ele liderou estudando o comportamento das gaivotas. Por exemplo, ele observou que logo após a eclosão dos ovos, os pais retiraram as cascas do ninho. Após realizar vários experimentos, ele mostrou que esse comportamento tinha uma determinada função e era proteger os filhotes de predadores.

      Ele também estudou o comportamento e a tendência das gaivotas jovens de bicar a mancha vermelha do bico da gaivota dominante, Comportamento que leva os pais a regurgitar alimentos para comer. Tinbergen realizou uma experiência que consistia em dar aos jovens uma variedade de cabeças de gaivota de papelão que variavam na forma e na cor do bico. Para cada combinação de forma e cor, ele mediu as preferências dos filhotes contando as mordidas que davam a qualquer momento.

      O que Tinbergen descobriu em seu estudo com filhotes de gaivota é que eles nasceram com uma preferência por coisas amarelas alongadas com manchas vermelhas que foram incorporadas como padrão em seu repertório comportamental. Em outras palavras, os filhotes de gaivota são equipados com genes específicos que determinam e promovem certos comportamentos em um habitat específico.

      Com essas observações, era como surgiu um novo ramo do conhecimento que se baseia em duas disciplinas científicas, biologia e psicologia, Dar à luz o que conhecemos hoje por meio da etologia.

      Seu Legado

      Grande parte da obra de Tinbergen tornou-se um clássico hoje, tanto na psicologia comparada quanto na biologia, incluindo, além dos já mencionados, outros estudos feitos por ele sobre o comportamento de peixes espinhosos, vespas ou borboletas.

      Contudo, Tinbergen atingiu o pico de reconhecimento ao receber o Prêmio Nobel de Medicina em 1973, que ele compartilhou com seus colegas Konrad Lorenz e Karl von Frisch. A título de curiosidade, deve-se notar que o dinheiro recebido pelo prêmio ele usou para ajudar nas pesquisas sobre autismo infantil.

      Tinbergen também recebeu outros prêmios, como a Medalha Swammerdam e vários títulos honorários em universidades de prestígio como Edimburgo e a Universidade de Leicester. Além disso, ele foi membro da Royal Society da Inglaterra e membro estrangeiro da National Academy of Sciences dos Estados Unidos.

      Referências bibliográficas:

      • Bolhuis, JJ (2004). Biografia de um brilhante observador de pássaros.
      • Burkhardt, RW (2005). Modelos de comportamento: Konrad Lorenz, Niko Tinbergen e os fundamentos da etologia. University of Chicago Press.

      Deixe um comentário